Vergne afirma que não se sente pressionado com ameaça de Félix da Costa por vaga na Toro Rosso

O piloto francês afirmou que para que o luso chegue à F1 não é necessário um corte na Toro Rosso. Pelo contrário, basta que, ou ele, ou Daniel Ricciardo, avance à Red Bull para que o lisboeta entre no grid

Com António Félix da Costa cada vez mais próximo de uma vaga na F1, a dupla da Toro Rosso começa 2013 bastante pressionada, ainda mais pelo histórico da escuderia em mudar os titulares até mesmo no meio da temporada. Apesar disso, Jean-Éric Vergne afirmou que está tranquilo. O piloto francês, que inicia seu segundo ano no campeonato, disse que se continuar tendo um bom desempenho não terá motivos para se preocupar.

“Eu não estou muito preocupado com isso. Confio em mim mesmo e se eu tiver um carro competitivo posso fazer algo bom. Eu já mostrei isso no ano passado, com o equipamento que tinha, e fiz algumas boas provas. Este ano nós temos definitivamente um carro melhor, e eu sou um piloto mais experiente”, declarou.

Vergne vai disputar sua segunda temporada pela equipe (Foto: Toro Rosso/Getty Images)

Relacionadas


Mesmo assim, o francês reconheceu que é natural a expectativa pela estreia de Félix da Costa por tudo o que ele tem feito nas categorias de base. Entretanto, para que o luso chegue à F1, não precisa que um dos pilotos da Toro Rosso seja cortado. Pelo contrário, basta que um deles avance à Red Bull.

“Eu não vejo nenhum problema com isso, é assim que a Red Bull funciona. Eu já estive na mesma posição que António. Ele é um bom piloto e se fizer um bom trabalho merece uma vaga na F1. Mas seguindo a política da equipe, se um de nós – Daniel ou eu – for bom o bastante para um dia chegarmos à Red Bull, isso vai abrir uma vaga na Toro Rosso, que pode ser dele”, disse.

Vergne, por fim, declarou que não está na principal categoria do automobilismo mundial apenas por estar na categoria. O piloto disse que tem objetivos a serem cumpridos e por isso vê como natural ser cortado caso não os alcance.

“Todo mundo merece uma vaga na F1, e a melhor equipe quer ter campeões do mundo, então você sempre precisa ir bem. Em todo caso, eu não estou aqui apenas para estar na F1 e aumentar o grid. Tenho objetivos e quero ter sucesso. Então, a pressão está toda em mim”, encerrou.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.