Verstappen ameniza ‘treta’ com aperto de mão em Ocon: “Tomara que possamos rir disso em 15 anos”

Pouco depois da reunião com os comissários da FIA, Max Verstappen e Esteban Ocon selaram a paz, ao menos aparentemente. Diante dos olhos do público, os dois apertaram as mãos no paddock de Interlagos minutos depois da grande polêmica do fim de semana do GP do Brasil

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

O GP do Brasil de F1 do último domingo (11) não vai ser esquecido por um bom tempo por Max Verstappen e Esteban Ocon. Protagonista e vilão, os dois foram o pivô da polêmica dentro e fora da pista. Na corrida, o francês foi tentar tirar uma volta e acertou Max, que liderava e tinha tudo para vencer em Interlagos. Furioso, Verstappen empurrou Ocon várias vezes assim que ficou frente a frente com o ex-rival durante o processo de pesagem pouco depois da prova.
 
Esteban acabou sendo punido ainda durante a corrida com um stop and go de 10s. O piloto da Force India e Verstappen foram chamados à torre dos comissários de prova. Max foi punido com uma sanção até então inédita na F1: dois dias de serviço comunitário. Na saída da torre, os dois deixaram o clima ruim de lado e apertaram as mãos, em clique da jornalista britânica Rachel Brookes.
 
O curioso é que, pouco antes, Verstappen deu a entender que não consideraria sequer apertar as mãos de Ocon depois de todo o ocorrido durante o GP do Brasil.
Esteban Ocon e Max Verstappen (Foto: Rachel Brookes/Twitter)

“Não fiquei feliz com isso. Só tentava fazer minha carreira e, de repente, um retardatário se arrisca de forma estúpida por dentro. O que eu posso fazer sobre isso? A punição para mim hoje é que eu perdi a vitória. Tomara que possamos rir disso daqui a 15 anos”, declarou.

 
“Somos todos apaixonados por este esporte. Quero dizer, seria estranho se eu apertasse sua mão”, salientou Verstappen.
 
O piloto da Red Bull mantém sua opinião e entende que Ocon errou ao agir da forma que agiu na pista ao tentar descontar uma volta sobre o líder da prova e acabar com suas chances de vitória com a batida no carro taurino #33.
 
“Claro que, depois de tudo, você pode facilmente dizer: ‘Max deveria ter dado espaço e blá blá blá’. Mas as coisas não são assim. Nós estamos correndo, e você não espera que um retardatário vá te ultrapassar”, complementou.
 
Chamado de ‘cuzão’ e ‘puta cara idiota’ por Verstappen, Ocon se pronunciou logo que a punição ao holandês foi definida pela FIA; “Eu respeito a decisão da FIA, mas, só para deixar claro, se você está rápido, você não é obrigado a dar passagem. Eu ultrapassei sete vezes naquele ponto da pista e sempre foi apertado, mas justo…”.

Em sua conta no Instagram, Ocon lamentou o acidente e o infortúnio que causou ao seu ex-rival dos tempos de F3 Europeia. “Sinto muito por Max. Os acidentes não deveriam acontecer. Era a sua vitória, mas me disseram que eu estava mais rápido com os pneus novos e não era uma opção tirar o pé na reta. Foi um incidente infeliz e, claro, não queremos que essas coisas aconteçam”, escreveu.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube