Verstappen culpa Pérez por toque e diz que terminou “onde merecia” em Portugal

Apesar de ter passado por momentos que não foram ideais em Portimão, Verstappen conseguiu segurar a terceira colocação

O GP de Portugal deste domingo (25) foi uma corrida incomum, de alto nível, das melhores do ano. Mas o pódio foi o de sempre: com as duas Mercedes na dianteira e Max Verstappen na terceira colocação. O holandês ficou satisfeito com a posição final, ainda que tenha tido uma colisão na primeira volta e largado com os pneus errados para a prova, os macios.

De acordo com Verstappen, a batida ficou na conta de Sergio Pérez. O mexicano tentava roubar o terceiro lugar e, para Max, foi agressivo além da conta. Quando se recuperou do toque, começou a fazer uma corrida diferente do resto do pelotão e voltou ao terceiro posto de sempre.

Max Verstappen bem que tentou dividir a dupla da Mercedes, mas foi terceiro (Foto: Beto Issa)

+Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

+Do McLaren MP4-22 ao Mercedes W11: os carros vencedores de Hamilton na F1

“Tinha muito pouca aderência. Tentei ficar fora de problemas e, claro, toquei com Sergio. Ele não me deu muito espaço e tirou a si próprio. Depois disso, estava garoando e eu queria apenas me segurar na pista. Quando as coisas se estabilizaram, ultrapassei as McLaren, que tinham muita aderência na primeira volta, não sei como”, disse.

“Fiz minha própria corrida. Uma vez que passei aos pneus médios, tive bom ritmo, mas a diferença já era tão grande que não dava para fazer grande coisa. As Mercedes estavam com pneus duros, e não era ótimo [para ele] mesmo assim”, apontou.

“Hoje, os médios eram melhores, mas não ia fazer diferença se eu tivesse começado com eles. Terminamos onde merecíamos”, finalizou.

Assista aqui ao BRIEFING pós-corrida do GP de Portugal na GPTV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube. A próxima etapa da temporada 2020 da Fórmula 1 acontece já no próximo domingo, o GP da Emília-Romanha, que marca o regresso de Ímola ao calendário depois de 14 anos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube