F1

Verstappen fala em “dia OK” e Gasly frustra (de novo) Red Bull

A Red Bull começou o fim de semana do GP da Alemanha como a terceira força, atrás da Ferrari e da Mercedes. Max Verstappen disse que a sexta-feira “poderia ter sido um pouquinho melhor”. Para Christian Horner e a equipe como um todo, sobrou frustração com a forte batida de Pierre Gasly, que teve impacto de 10G

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Depois de duas jornadas bem-sucedidas nas últimas etapas do Mundial de F1, a Red Bull começou o fim de semana do GP da Alemanha atrás de Ferrari e Mercedes, respectivamente. Nesta sexta-feira (26), Max Verstappen registrou apenas o quinto melhor tempo, com 1min14s133 — registrado no segundo treino livre —, 0s684 mais lento que o líder, Charles Leclerc. Pior mesmo foi Pierre Gasly, que duas semanas depois do seu melhor resultado na temporada, bateu forte o carro #10 nos minutos finais da sessão e encheu o chefe Christian Horner de frustração.
 
Bem atrás do ritmo de Mercedes e Ferrari, Verstappen lamentou por não ter conseguido encaixar uma sexta-feira perfeita em meio ao forte calor em Hockenheim.
Max Verstappen entende que o dia poderia ter sido melhor na Alemanha (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Está quente. Correu tudo bem. Acho que o dia poderia ter sido um pouco melhor, mas tivemos algumas pequenas coisas para superar e é por isso que que acho que tive de abortar a volta do pneu”, comentou.
 
“Fiz algumas voltas extras para que a aderência máxima dos pneus acabar. No geral, acho que está ok. Nós estamos um pouquinho atrás da Mercedes e da Ferrari”, analisou. E Horner, por sua vez, se mostrou espantado com a força da Ferrari nesta sexta-feira. “É impressionante a velocidade que eles alcançam nas retas”
 
O dirigente britânico também abordou o acidente sofrido por Gasly. “Infelizmente, foi um impacto de 10G. Você pode ver que isso causou um grande dano, mas não é o câmbio ou o motor de corrida. É frustrante perder um carro nesta altura do treino”, salientou.
“Depois de um bom resultado em Silverstone, não é a forma que você quer começar um fim de semana aqui, mas é só treino livre, então vamos conseguir reconstruir o carro à noite. É frustrante”, lastimou Horner.

Mais tarde, Gasly falou sobre como avaliou sua sexta-feira de trabalho em Hockenheim. “Foi um dia complicado hoje. Conseguimos fazer algumas voltas boas no primeiro treino e a sensação com o carro era boa. Completamos os testes normais e então, no segundo treino, tivemos alguns problemas, o que significou que não conseguimos fazer uma volta lançada com os pneus macios, o que nos colocou lá atrás na tabela, mas a sensação ainda era boa”.
 
“Infelizmente, no fim da sessão perdi o carro na saída da última curva durante uma simulação de corrida e acertei a barreira de proteção. Felizmente, não estava usando meu motor de corrida ou meu câmbio, mas o mais importante é que lamento muito pelos caras na garagem e quero pedir desculpas a eles pelos reparos que vão ser feitos em uma longa noite”, disse Gasly.
 
“Olhando para amanhã, as condições vão ser completamente diferentes, então precisamos aprender a partir de hoje e analisar todos os testes que nós fizemos”, completou.
 
Depois da forte batida nesta sexta-feira, Gasly volta a ficar no olho do furacão justamente duas semanas da conquista do quarto lugar no GP da Inglaterra, seu melhor resultado no ano correndo pela Red Bull. Contudo, o acidente faz com que o francês novamente seja alvo da pressão interna, sobretudo de Helmut Marko, o consultor taurino.

O austríaco já se queixou, por exemplo, do acidente sofrido por Gasly nos testes de pré-temporada, em Barcelona, e chegou a dizer que o francês "não deu certo desde o início" na Red Bull. Em tom de ultimato, Marko afirmou qoe Pierre passaria a contar com mesmo acerto usado por Verstappen para tentar marcar bons resultados na sequência do campeonato.
 
A F1 volta a acelerar em Hockenheim neste sábado, com o terceiro treino livre marcado para 7h (horário de Brasília) e a classificação acontecendo às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.
Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.