Verstappen ignora críticos dentro da F1 e avisa: “Apenas foco no meu trabalho e não ouço mais nada”

No melhor estilo ‘tô nem aí’, o piloto mais jovem da história da F1 deixou claro que nem dá ouvidos para as críticas. Cheio de personalidade, o holandês de 17 anos disse que os pilotos que o criticam, como Romain Grosjean e Felipe Massa, “já fizeram a mesma coisa ou muito pior no começo das suas carreiras”

Max Verstappen surpreendeu o mundo do esporte desde quando foi anunciado pela cúpula da Red Bull como o mais novo piloto da Toro Rosso para 2015, quando ainda tinha 16 anos. O adolescente holandês, já com 17, voltou a surpreender positivamente quando apresentou bons resultados a bordo de um bem-nascido Toro Rosso STR10. Mas ao mesmo tempo, Verstappen, piloto mais jovem da história da F1, passou a ser duramente criticado por seus pares, sobretudo depois do forte acidente que também envolveu Romain Grosjean no GP de Mônaco.

À época, o próprio Grosjean e Felipe Massa criticaram Verstappen pela postura. O brasileiro, aliás, chegou a dizer que o jovem Max “não aprendeu nada”. Mas o holandês, quando questionado sobre o tema em entrevista à revista alemã ‘Auto Motor und Sport’, deu o recado: não se importa nenhum pouco com a opinião dos críticos.

Max Verstappen não se abala com as críticas que recebe dos pilotos da F1(Foto: Getty Images)

“Acho que os pilotos que me criticam fizeram a mesma coisa ou muito pior no começo das suas carreiras. Então eu apenas foco no meu trabalho e não ouço mais nada”, disparou Max, mostrando muita personalidade.

O piloto também foi questionado sobre o potencial apresentado pelo carro da Toro Rosso. Apesar de o projeto do modelo, liderado pelo diretor-técnico James Key, ser muito elogiado no paddock, os resultados ainda não correspondem às expectativas. Na visão de Max, o principal problema está no motor Renault.

“Às vezes, é um pouco chato. Mas ainda conseguimos mostrar nosso potencial. Para a equipe, isso é diferente. Eles têm trabalhado duro, construíram um carro muito bom, montaram uma grande equipe e não estão conseguindo os resultados que eles merecem”, disse.

Indagado sobre como seria a Toro Rosso sendo empurrada pelo motor Mercedes, o melhor da F1 na atualidade, Max respondeu. “Lutando com a Ferrari pelo último lugar no pódio.”

Na primeira parte da temporada, a Toro Rosso se mostrou como candidata ao quinto lugar do Mundial de Construtores. Graças aos 22 pontos de Verstappen e nove de Carlos Sainz Jr., o time de Faenza ocupa atualmente a sétima colocação da tabela, com 31 pontos, mas apenas oito a menos em relação à quinta colocada, a Force India.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube