F1

Verstappen minimiza batida de Vettel e relata problemas para “guiar carro de James Bond”

Max Verstappen revelou que ficou com o carro praticamente impraticável depois de ter sido acertado por trás por Sebastian Vettel em Silverstone. O holandês não criticou o tetracampeão pelo incidente e disse que, depois das muitas avarias que enfrentou, ainda ficou satisfeito por ter finalizado em quinto

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Duas semanas depois de brilhar e vencer o GP da Áustria, Max Verstappen foi novamente um dos protagonistas da F1. Neste domingo (14) de GP da Inglaterra, o holandês foi um dos grandes nomes em Silverstone ao travar belas batalhas com seu adversário na luta pela vitória em Spielberg, Charles Leclerc. Mas foi com Sebastian Vettel que Max enfrentou sua maior polêmica nesta tarde. O tetracampeão tentou devolver a ultrapassagem sofrida e acertou a traseira da Red Bull #33, lance capital que tirou Verstappen da luta pelo pódio.
 
Logo após o fim da corrida, Vettel se apressou em ir em direção a Verstappen para pedir desculpas. Max se mostrou tranquilo e até minimizou o episódio, mas disse que seu carro ficou praticamente impraticável desde então. 
 
O maior lamento, mesmo, foi ter perdido a chance de marcar mais um pódio na temporada. Mas considerando todas as circunstâncias, o quinto lugar acabou ficando de bom tamanho.

 
“Falei com Vettel. É uma pena perder o pódio. Estávamos muito rápidos. Estou feliz por ter conseguido terminar a corrida. Meu assento se movia mas frenagens e nas curvas, tive problemas com a direção hidráulica, era como dirigir o carro de [James] Bond. Tive peças danificadas e, mesmo assim, seguimos em frente”, comentou.
 
“Acho que ele avaliou mal sua frenagem naquele ponto, mas já falei com ele, ele pediu desculpas imediatamente para mim, e é isso. É decepcionante, mas você não pode mudar isso”, disse.
 
“No fim das contas, o que você pode fazer? Sinceramente, não sei como levei o carro até o fim porque acho que minha direção estava com problema, meu assento estava fora do lugar, então o tempo todo, nas frenagens, estava indo para a frente e nas curvas de alta me mexia para a esquerda e para a direita”, explicou Max.
 
“Quando desci do carro, todo o assoalho e a traseira estavam destruídos. Ainda assim, fiquei feliz por terminar em quinto”, descreveu.
 
Verstappen foi perguntado também a respeito das grandes batalhas que travou com Leclerc. E lembrou do drama vivido pela Red Bull antes mesmo da largada. A equipe teve de trocar, às pressas, uma peça da asa traseira tanto do carro de Max como também do de Pierre Gasly, quarto colocado.
 
“Estávamos com o endplate errado, mas não estava preocupado. Charles se defendeu muito bem, não quis arriscar muito para não batermos. A equipe me deu uma boa estratégia. Infelizmente, perdi o pódio”, concluiu.

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.