Verstappen se vê como “novo projeto” de consultor da Red Bull: “Quer repetir a história de Vettel e ganhar títulos”

Que Max Verstappen é o novo pupilo da Red Bull, disso ninguém tem dúvidas. O holandês, ainda com 20 anos, se vê com todas as características para repetir o legado vitorioso de Sebastian Vettel, que emendou quatro títulos mundiais no começo dos anos 2010. E afirma ser o novo projeto do consultor Helmut Marko

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Dentro das pistas, Sebastian Vettel foi o grande nome da história da Red Bull. O alemão teve sua carreira desenvolvida pelo projeto de jovens pilotos da marca dos energéticos desde as categorias de base e ano após ano mostrou seu potencial ímpar. Seb tornou-se o grande nome da primeira parte desta década ao conquistar quatro títulos mundiais consecutivos e ajudar a Red Bull a levar o tetra do Mundial de Construtores. Agora, Max Verstappen se vê no mesmo caminho de Vettel para levar a Red Bull novamente à glória na F1.

 
Em entrevista à revista alemã ‘Auto Bild’, o talentoso holandês de 20 anos se considera o grande projeto de Helmut Marko, consultor da Red Bull, para o presente e para o futuro na F1. “Sou seu novo projeto. [Marko] quer repetir a história de Vettel e ganhar títulos”, declarou o piloto.
 
Conhecido e aplaudido pelos fãs da F1 em razão da sua postura agressiva e ultrapassagens arrojadas, Verstappen afirmou que, se tivesse de lutar pelo título, teria de mudar um pouco a abordagem nas pistas.
Max Verstappen: o novo projeto da Red Bull para voltar ao topo da F1 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Numa luta pelo título, correria menos riscos porque terminar em segundo pode ter aproximar mais do seu objetivo do que um abandono. Trata-se simplesmente de mudar o foco mental. Ano passado queria vencer a qualquer custo porque não tinha nada a perder, mas sei exatamente o que tenho de fazer para me converter em campeão do mundo”, disse.
 
Em 2017, Verstappen encaixou duas grandes vitórias, na Malásia e no México, mas viveu um ano de altos e baixos, com nada menos que sete abandonos num total de 20 corridas. Para a temporada que vai começar neste fim de semana, tudo o que Max deseja é ser mais regular, além de também ter outro objetivo em mente.
 
“O que eu quero é uma temporada mais consistente que a do ano passado. Com bem menos abandonos. Vencer novamente é possível e conseguir minha primeira pole-position seria bom”, comentou em entrevista ao site holandês ‘Ziggo Sport Totaal’.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quanto aos recordes, Max já tem alguns relevantes, sobretudo o de ser o mais jovem piloto a vencer na F1, com 18 anos, sete meses e 15 dias. Hoje com apenas 20 anos, Verstappen tem condições e ainda algum tempo para quebrar a marca de Vettel, que é o mais jovem piloto da história a ser campeão do mundo, com 23 anos, quatro meses e 11 dias. Mas o piloto taurino deixou claro que não se importa tanto com isso.

 
“Sei que os recordes são muito importantes para Sebastian e para mim seria bom, mas os recordes não são algo que eu preciso na minha vida. Tornar-me um campeão do mundo um dia é o mais importante para mim”, finalizou aquele que é apontado por Lewis Hamilton como futuro campeão do mundo.
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube