F1

Verstappen se vê maduro, diz “não ter mais desculpas“ em quinta temporada na F1 e emenda: ”Nunca fui Mad Max“

Max Verstappen está se preparando para sua quinta temporada na Fórmula 1. Mais experiente, o piloto reforçou que agora não tem mais desculpas e que está mais maduro, mas descartou a fama de ser o 'Mad Max'

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Max Verstappen caminha para sua quinta temporada na Fórmula 1. O holandês, sempre criticado por seu estilo arrojado, afirmou nunca ter sido o ‘Mad Max’ que muitos falavam, mas ser apenas um piloto que brigava para conseguir o melhor resultado possível.
 
O #33 fez sua estreia na categoria em 2015 defendendo a Toro Rosso. Já no ano seguinte recebeu a promoção para ir para a Red Bull substituir Daniil Kvyat. Logo em sua primeira, na Espanha, corrida conquistou a vitória.
 
Desde então, teve altos e baixos em sua carreira. Mas o jovem piloto minimizou o caso, dizendo que apenas que alcançar o melhor resultado possível. “Vai ser minha quinta temporada, então não há mais desculpas e você precisa ser maduro”, disse em entrevista a ‘Reuters’.
 
“Nunca fui Mad Max. Era apenas o Max que apenas tentava conseguir o melhor resultado para a equipe”, completou o holandês.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
No GP do Brasil do ano passado, Verstappen se envolveu em uma confusão com Esteban Ocon após a prova – na área de pesagem, o holandês chegou empurrando o francês após um incidente durante a disputa.
 
Como consequência, precisou prestar serviços comunitários durante uma etapa da Fórmula E. Mas mesmo com a punição, Max afirmou que nunca vai mudar sua essência de piloto. “Como piloto sempre vou ser o mesmo cara”, falou.
 
“Sempre vou tentar conseguir o melhor resultado, não estou lá para ser o segundo ou terceiro. Sou um vencedor e quero vencer todas as corridas e vou sempre atrás disso”, pontuou.
 
“Caso você esteja brigando pelo o campeonato, às vezes ser segundo é suficiente, com certeza. Mas nunca estive nessa posição ainda, então a cada oportunidade que tiver de vencer uma corrida, eu vou atrás”, encerrou.