Verstappen valoriza estratégia e vitória após batalha com Hamilton: “No final, eu curti”

Piloto da Red Bull, que se utilizou do undercut nos boxes para vencer no GP da França, em Paul Ricard, saiu com 12 pontos de vantagem para o rival da Mercedes, depois de sete corridas

Max Verstappen comemorou muito a vitória deste domingo (20), no GP da França. Mais maduro do que nunca, o holandês valorizou a estratégia da Red Bull, que o deixou à frente de Lewis Hamilton, da Mercedes, o segundo em Paul Ricard. O holandês disse ainda que prevê uma briga apertada até o final da temporada 2021 da Fórmula 1.  

Vertappen chegou a Le Castelle com quatro pontos a mais em relação a Hamilton e agora sai com 12 de vantagem, depois da sétima corrida da temporada: 131 a 119. 

Max Verstappen, Red Bull, GP da França 2021,
Verstappen parou nos boxes duas vezes para vencer GP da França de F1 (Foto: Reprodução/Twitter/@redbullracing)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Enquanto a Mercedes ficou na protocolar uma parada nos boxes, a Red Bull arriscou o chamado undercut e decidiu trocar os pneus médios para os duros, e para os médios novamente. Na parte final da corrida, Verstappen ultrapassou Bottas na volta 44 e, oito giros depois, já ganhava a primeira posição de Hamilton. A partir daí foi só administrar as coisas até a bandeirada final, na volta 53.

“Quando fizemos o primeiro pit stop, eles [pilotos da Mercedes] já estavam me pressionando com os pneus duros. Mas, depois, quando pedimos para fazer a segunda parada, felizmente deu certo e valeu a pena. Tivemos que trabalhar duro para isso, mas foi muito gratificante”, disse Max, em seu melhor momento da carreira, aos 23 anos.

O motivo de tamanha serenidade talvez possa estar relacionado ao erro cometido ainda na segunda curva. Pole-position, Max perdeu a traseira do seu RB16B, tentou consertar, mas teve de passar pela área de escape e ver o rival liderar a corrida. A decisão por duas paradas então, passou a ser o trunfo na manga para recuperar a primeira posição.

“Perto do fim [da corrida], eu curti. No início foi muito difícil lidar com o vento, então em uma volta estávamos com o equilíbrio certo, depois na volta seguinte você estava escorregando para todos os lados”, disse o piloto, que venceu pela terceira vez no ano (havia subido no degrau mais alto do pódio também na Emília-Romanha e em Mônaco).

Ainda na entrevista oficial após a corrida, o piloto da Red Bull se mostrou feliz por ter batido o rival da Mercedes, mas acredita que vem muito mais por aí.

“Durante toda a corrida, brigamos um contra o outro. Acho que vai ser assim pelo resto da temporada”, disse o líder do Mundial.

Fórmula 1 volta a se reunir já no próximo fim de semana com a disputa do GP da Estíria, que acontece no Red Bull Ring, na Áustria.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar