F1

Vettel define segundo lugar em Mônaco como “ótimo resultado”, mas cobra Ferrari: “Temos trabalho a fazer”

Sebastian Vettel herdou o segundo lugar de Max Verstappen por conta da punição imposta ao holandês e saiu do GP de Mônaco feliz com o resultado obtido neste domingo. Mas o alemão lembrou que também sofreu com a performance dos pneus e lamenta: “Queria ter colocado mais pressão”

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Sebastian Vettel voltou ao pódio no GP de Mônaco de Fórmula 1 deste domingo (26) ao terminar a prova em terceiro lugar. O tetracampeão, no entanto, herdou a segunda posição de Max Verstappen, que foi punido pela direção de prova em 5s pela saída insegura no seu pit-stop. Entretanto, a vitória obtida por Lewis Hamilton nesta tarde no Principado deixou o alemão distante 55 pontos da liderança do campeonato.
 
Em termos de corrida em si, Vettel lembrou que não foi fácil administrar porque teve os mesmos problemas de Verstappen e Hamilton e teve de lidar com o alto desgaste dos pneus na fase final da disputa. Ainda assim, o segundo lugar deixou Seb feliz, mas também fez o alemão cobrar a Ferrari.
Sebastian Vettel voltou ao pódio neste domingo em Mônaco (Foto: AFP)
“Foi uma corrida complicada para administrar. Sempre tem alguma coisa acontecendo em Mônaco. Max fez um pit-stop incrível, eu vi que eles se tocaram no pit-lane” lembrou Vettel ao fazer menção ao toque entre Verstappen e Valtteri Bottas na saída do pit-stop.
 
“Eu pensei que teria uma boa chance de tirar proveito do furo do pneu de Valtteri, o que foi uma pena para ele, e tentamos ficar perto [de Verstappen]. Queria ter colocado mais pressão, e simplesmente sofri com meus pneus, não tanto como Lewis e Max, mas os meus não estavam esquentando”, salientou.

“Foi um pouco complicado, mas foi um ótimo resultado e temos muito trabalho a fazer. Não estávamos rápidos o bastante na comparação com esses caras”, analisou Seb.
 
Por fim, Vettel, que correu em Mônaco com o capacete em homenagem a Niki Lauda, rendeu homenagens ao amigo, que morreu na última segunda-feira. “Niki ficaria feliz hoje, ele sempre vai estar por perto, e nós vamos sentir sua falta. Ele é um ícone no passado e no futuro. Meus pensamentos estão com sua família”, concluiu.


 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.