Vettel diz que regulamento da F1 deve “ser queimado” após perder revisão de punição no Canadá

Desapontado, mas não surpreso: Sebastian Vettel perdeu o recurso que a Ferrari pediu, para que recuperasse a vitória no GP do Canadá, mas assumiu que já esperava tal resultado para a revisão da FIA. Porém, não deixou de lamentar

Era o esperado, mas não deixou de ser decepcionante: Sebastian Vettel perdeu o recurso sobre a punição de 5s que recebeu no GP do Canadá, em reunião realizada na França nesta sexta-feira (21), e de fato ficou com o segundo lugar na etapa realizada há duas semanas – e vencida, consequentemente, por Lewis Hamilton.

O alemão assumiu que achava que dificilmente a Ferrari conseguiria reverter a penalização, mas não deixou de lamentar a posição da FIA e de seus comissários, além de criticar novamente o ocorrido.

Sebastian Vettel (Foto: AFP)

Após os treinos livres que abriram os trabalhos em Paul Ricard, Vettel comentou sobre a notícia: "Não estou surpreso. Acho que temos tantas páginas em nosso regulamento que se você quiser vai encontrar um parágrafo que encaixa (com o que ele queria)."

"Obviamente não dividimos a mesma opinião com os comissários da corrida. Acreditamos que levaríamos algo novo para a reunião. Obviamente é desapontador que a decisão se mantenha, mas é isso, temos que seguir em frente", continuou o ferrarista.

Segundo a FIA, "nenhuma evidência relevante ou nova" foi mostrada pela Ferrari, apesar da promessa feita pela equipe antes do encontro.

Na prova disputada no circuito Gilles Villeneuve, Vettel vinha liderando a corrida e sendo pressionado por Hamilton, quando errou na entrada da curva 3 na volta de número 48 e cortou pela grama, voltando ao traçado na sequência e espremendo o rival. Os carros da Ferrari e da Mercedes não se tocaram, mas os comissários entenderam que o alemão conduziu o carro de maneira perigosa no retorno ao asfalto e decidiram por uma sanção de 5s.

Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?

"Eles precisam nos deixar fazer o que quisermos. Se você não está feliz com como as corridas estão, ou com como pilotamos, construa pistas diferentes. É fácil assim. Não construa estacionamentos com linhas desenhadas, como essa aqui", continuou as críticas o tetracampeão do mundo, citando o diferente circuito de Paul Ricard, que tem linhas vermelhas e azuis desenhadas nas áreas de escape.

"Enfim, é isso. Como disse antes, há muitos parágrafos, mas como mudar, o que mudar? Queime o papéis (do regulamento)", finalizou o irritado alemão.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube