Vettel já relembra temporada 2019 como a “verdade que não queria ver”

Sebastian Vettel sabia que a Ferrari tinha problemas desde o começo do ano, mas não queria admitir a si mesmo que não seria possível lutar pelo título. O alemão recorda a dificuldade de assumir que a reação contra a Mercedes era impossível

Sebastian Vettel precisou de tempo até assimilar que 2019 não seria o ano do primeiro título de Fórmula 1 pela Ferrari. O alemão, incapaz de fazer frente à força apresentada pela Mercedes ainda no primeiro semestre, tentava se convencer de que ainda era possível reagir. Foi só após longos meses que Vettel entendeu: a equipe prateada estava fora de alcance.
 
“Você não desiste, mas percebe que não está na posição em que gostaria de estar”, disse Vettel. “Primeiro você luta contra si mesmo, porque você está longe demais para lutar contra os outros, ou luta contra a Mercedes, que fica mais forte a cada corrida. Nós queríamos consolidar nossa performance primeiro. Quando conseguimos, percebemos que estávamos atrás. Nas corridas europeias, o puro fato de não conseguir reverter a situação deixou claro que seria muito difícil”, destacou.
A Ferrari voltou a ser derrotada pela Mercedes (Foto: Ferrari)

“Você falha de novo, falha de novo, falha de novo… É como ver a verdade, mas não querendo ver. Não é uma sensação legal, mas alguma hora você precisa [aceitar]. Acho que você se ajuda pelo fato de tentar três, quatro ou cinco corridas antes de aceitar que ‘ok, é isso’. Seria duro se fosse um momento só. Você vai tentando e em algum ponto você percebe. É menos duro, mas ainda é um saco”, seguiu.

 
2019 foi um retrocesso após dois anos, 2017 e 2018, em que Vettel até mesmo liderou o Mundial de Pilotos antes de sucumbir a Lewis Hamilton. A temporada vigente começou com a Ferrari decepcionando desde a Austrália. Logo depois, o que era apenas uma briga dolorosa contra a Mercedes virou uma briga interna – Charles Leclerc começou a tirar pontos do alemão, com os dois progressivamente mais distantes da liderança.
 
A Ferrari até reagiu após as férias da F1, vencendo três corridas em sequência. Entretanto, já era tarde demais – a equipe italiana foi testemunha do hexacampeonato tanto de Hamilton quanto da Mercedes.
 

Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube