Vettel lamenta fim dos V8 e espera que F1 não perca emoção: “Carro precisa ter cheiro e roncar alto”

Sebastian Vettel lamentou o fim da era dos motores V8 na F1 e afirmou que espera que a F1 não perca em emoção com a adoção dos V6, que vão equipar os carros a partir de 2014

Sebastian Vettel admitiu preocupação de que a F1 possa perder parte da "emoção" com a adoção dos motores V6 a partir de 2014. O alemão se juntou a outros pilotos que também manifestaram apreensão com relação aos impactos do novo regulamento, sugerindo que os carros não serão tão desafiadores para se guiar quanto os antecessores.

"Estou um pouco triste porque meu primeiro teste na F1 foi com um carro equipado com um motor V10", afirmou o tetracampeão, durante a cerimônia dos melhores do ano promovida pela revista inglesa 'Autosport', no último domingo (1), em Londres.

Sebastian Vettel lamentou fim da era dos motores V8 na F1 (Foto: Getty Images)

"Eu lembro muito bem daquele teste e que, um ano depois, a F1 mudou para os motores V8. Aí, quando tive a minha segunda chance de pilotar o carro, eu pude sentir essa diferença. Só espero que a gente não dê um passo atrás agora em termos de desempenho. É uma pena perdermos rotações do motor, mas estamos optando por uma nova tecnologia", completou.

O piloto, então, lamentou a perda de uma das principais características de um carro de F1: o som. "Também me lembro de quando fui ver a F1 pela primeira vez em 1992, em Hockenheim. Estava chovendo, e os carros estavam fazendo somente voltas de instalação nos primeiros treinos livres. Foi um algo incrível só de ouvir o som dos carros. O chão tremia. Essas são as primeiras lembranças que tenho."

"Eu só espero que, no futuro, a F1 não perca essa emoção. Acho que os carros precisam ter cheiro, roncar alto, ser uma coisa inesquecível", acrescentou.

Diante do novo regulamento, Sebastian, por fim, acha que é impossível prever qualquer coisa para 2014. "É difícil de falar qualquer coisa agora. Mas será uma grande surpresa", concluiu o germânico de 26 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube