Vettel reclama de Hamilton, se queixa de falta de aderência da pista, mas vê Ferrari com chance de faturar pole no Canadá

Alemão demorou a se entender com o carro e fez o terceiro melhor tempo no segundo treino livre em Montreal; acabou superado por Kimi Räikkönen e Lewis Hamilton

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width =

336;
google_ad_height = 280;

Foi só o segundo treino livre para o GP do Canadá, mas Sebastian Vettel demonstrou certa insatisfação nesta sexta-feira (9), em Montreal. O atraso que o rival Lewis Hamilton provocou em pelo menos duas de suas voltas rápidas foi o de menos. O que mais chateou o alemão foi a terceira colocação. Ainda assim, o piloto tentou demonstrar confiança e garantiu que a Ferrari irá brigar pelas primeiras posições.
 
O treino classificatório acontece neste sábado, a partir das 14h (horário de Brasília) – antes disso, a F1 retorna à pista para o TL3, às 11h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
 
Vettel relatou verdadeiro desentendimento com seu carro durante todo o dia. Na atividade da manhã, o piloto havia escapado entre as curvas 1 e 2; horas depois, se perdeu na curva 6 e deu a certeza de que o acerto escolhido ainda não estava próxima do ideal para o atual líder do campeonato. Do outro lado, seu companheiro de equipe Kimi Räikkönen conseguia voltas consistentes até cravar o melhor tempo.
Sebastian Vettel sofreu com a Ferrari na pista com pouca aderência do GP do Canadá (Foto: AFP)

“Vamos fazer o possível para estar na briga pela pole e pela primeira fila. Foi um dia de sensações distintas, sai da pista algumas vezes e tinha problemas com o carro, mas no final descobri o que o quero fazer e o que o quer que eu faça”, disse Vettel.

Na parte final do último treino, a Ferrari mandou Vettel para pista para testar simulações de corrida em uma pista com pouca aderência e de difícil perseguição ao rival. O alemão então encontrou Hamilton pelo caminho e disse pelo rádio que gostaria de ficar por ali para testar situações que podem acontecer no domingo. Propositalmente ou não, o inglês tirou o pé em pelo menos duas oportunidades e atrapalhou os planos de quem vinha atrás. Nada comprometedor depois de quase uma hora e meia de atividade, mas o suficiente para desagradar o #5.

 
“Sobre a situação com Lewis [Hamilton] durante a simulação de corrida, fiquei um pouco chateado porque estava preso no tráfego, então perdi tempo por um erro que me fez cair o ritmo. Mas, no final, o importante foi entender o que tenho que fazer com o carro”, minimizou o tetracampeão. 
 
Se Räikkönen, companheiro de Vettel, andou bem, o mesmo não se pode dizer do parceiro de Hamilton. Valtteri Bottas foi apenas modesto e ficou com o quarto tempo.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative;

padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden;

max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-

container object, .embed-container embed { position:

absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%;

}

</ifra me></div> </div> </div>

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube