F1

Vettel reconhece falta de ritmo da Ferrari contra Mercedes e Red Bull em Mônaco e pede carro “mais previsível”

Sebastian Vettel não está rápido, nem confortável com a SF90. O alemão vê a Ferrari em desvantagem na briga com Mercedes e Red Bull em Mônaco. Desse jeito, a torcida é para que algo mude até o sábado de treino classificatório

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim
A quinta-feira (23) trouxe um começo não muito animador para a Ferrari em Mônaco. Além de ver a Mercedes sobrar, liderando os dois treinos livres com Lewis Hamilton, a equipe italiana vê a Red Bull também em melhor forma. Para Sebastian Vettel, está claro: é preciso dar um jeito para encontrar performance e fazer o carro se comportar melhor.
 
“Em termos de performance, estamos sofrendo um pouco”, disse Vettel. “Temos menos performance quando comparamos com nossos rivais diretos. Ainda não estamos felizes com como os pneus funcionam. Acho que ainda temos algum trabalho pela frente. Podemos melhorar em tudo em termos de equilíbrio. Precisamos trabalhar para ter um carro mais previsível. Tenho certeza de que a situação vai melhorar no sábado. Talvez faça mais calor, o que pode nos ajudar”, seguiu.
Sebastian Vettel não empolgou muito nos treinos livres em Mônaco (Foto: AFP)
O GP de Mônaco aparenta ser um repeteco dos dramas da Ferrari em 2019. A equipe italiana ainda não conseguiu sequer impedir a Mercedes de formar dobradinhas. Na Espanha, duas semanas atrás, Sebastian Vettel e Charles Leclerc não conseguiram sequer um pódio – o terceiro lugar ficou com Max Verstappen.
 
Se o desempenho não chamou atenção, a Ferrari ao menos se destacou pelas homenagens a Niki Lauda, morto na última segunda-feira. Além de carregar o nome do austríaco no carro italiano, Vettel disputa o fim de semana com um capacete especial, em tons de vermelho.
 
“Decidi usar um capacete em homenagem ao Niki [Lauda]. É uma homenagem a ele, à pessoa e à carreira. O design é baseado no último capacete dele na Ferrari. Achei que seria legal levar ele para dar umas últimas voltas em Mônaco”, encerrou.
Sebastian Vettel corre em Mônaco com capacete em homenagem a Niki Lauda (Foto: Ferrari)

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.