Vettel recua e mostra pessimismo sobre chances de vencer corrida em 2016: “O importante é lutarmos”

Sebastian Vettel mostrou um tom bem menos incisivo nos Estados Unidos que no Japão, quando respondeu que esperava vencer todas as corridas restantes do ano. Duas semanas depois, em Austin, soa a pessimismo e, embora diga que a esperança é a última que morre, parece ter sido encontrado pela realidade

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Antes do GP do Japão, Sebastian Vettel afirmou do alto do que pareceu um devaneio que a Ferrari chegaria a todas as provas de então até o final do ano pensando em vitória. Depois de um quarto lugar em Suzuka – com Kimi Räikkönen em quinto -, Vettel agora diminuiu bastante o tom. Não capitulou da chance de vencer, mas falou de forma um tanto quanto pessimista.

 
Na entrevista coletiva oficial da FIA em Austin, no Texas, onde a F1 disputa o GP dos Estados Unidos no próximo domingo, Vettel foi perguntado sobre se ainda espera vencer uma corrida em 2016. Desviou dizendo que a esperança é a última que morre, mas o importante é lutar.
 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
"Sempre existe uma chance. No Japão, achei que fizemos algum progresso. Creio que o passo mais importante é lutarmos, darmos tudo que podemos dar", afirmou.

 
Depois, o agora quinto colocado no Mundial de Pilotos foi questionado sobre a renovação de seu contrato, que terminar ao final da temporada 2017. Sebastian garantiu que ainda é cedo para ter tal discussão com a Ferrari e todo mundo está voltando completamente para a incógnita que será o 2017 da F1.
Sebastian Vettel murchou (Foto: Ferrari)
"Estamos muito focados nessas últimas quatro corridas e no projeto para 2017, então não estou pensando nisso. Estamos muito ocupados neste momento", encerrou.
 
A primeira atividade do final de semana é às 13h (de Brasília) desta sexta-feira, 21 de outubro. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar