F1

Vettel sugere condição para seguir na Fórmula 1: regulamento de 2021

As mudanças no regulamento da temporada 2021 da Fórmula 1 podem ser determinantes para a continuidade de Sebastian Vettel. O alemão afirmou que espera que a categoria siga sendo animadora e emocionante, e torce para que hava uma curva de crescimento

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Sebastian Vettel comentou sobre a mudança das regras da Fórmula 1 para a temporada 2021. O alemão indicou que sua continuidade na categoria vai depender das alterações, pois espera ainda estar em um carro excitante.
 
O tetracampeão não poupou as críticas a atual forma da F1 após ter perdido a vitória no Canadá. Na época, cruzou a linha de chegada em primeiro, mas recebeu uma punição de 5s e o triunfo caiu nas mãos de Lewis Hamilton.
 
Mas a categoria planeja uma grande mudança no regulamento para daqui duas temporadas. De olho nas alterações, os pilotos vão exercer importante papel na tomada das decisões finais.
 
Ao ser questionado se as mudanças podem ser determinantes se segue ou não na categoria, o #5 disse ao ‘Autosport’ que “claro. Sim. Ainda preciso olhar para isso de uma maneira em que acho os carros excitantes, que a categoria é excitante.”
Sebastian Vettel (Foto: AFP)
“O tempo está passando, obviamente. É bom que sejamos perguntados. Damos nossa opinião e vamos dar novamente. Espero que o esporte faça as curvas certas para crescer, que nos permita correr, que nos permita nos desafiar e nos explorar nossas habilidades”, seguiu.
 
Vettel fez sua estreia na Fórmula 1 em 2007, já acumulou quatro títulos, 52 vitórias e alguns recordes, como o piloto mais jovem a conseguir uma pole-position e o mais jovem a tornar-se campeão. Mas hoje não consegue repetir mais a fase vencedora com a Ferrari.
 
Então, tem propriedade ao avaliar os atuais carros do certame. “Em alta velocidade são a melhor categoria. Em baixa velocidade não diria que são o pior, mas são muito pesados. É algo que não gosto. Acho os primeiros carros de Fórmula 1 que pilotei eram emocionantes em todas as velocidades”, apontou.
 
“Era ótimo, porque você conseguia dar o máximo de você, do carro e dos pneus a toda volta. Isso mudou um pouco. Estamos gerenciando em algumas corridas mais, algumas corridas menos. Algum gerenciamento sempre vai ser importante. É preciso usar a cabeça, não apenas as mãos e os pés. Mas o que deve ser recompensado é o cara mais rápido”, encerrou.
 

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.