Vettel fala em tática agressiva e desgaste dos pneus: “Não tinha como pontuar”

Sebastian Vettel e a Aston Martin foram para uma tática ousada com só um pit-stop no Bahrein, mas não funcionou e o alemão acabou bem longe da zona dos pontos, em 15º

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Sebastian Vettel não teve uma boa estreia com a Aston Martin no GP do Bahrein mesmo tentando uma tática arrojada. Neste domingo (28), o alemão somou cinco pontos na carteira de punição, sofreu com os pneus e foi fechar a corrida apenas em 15º, bem distante do companheiro Lance Stroll, que foi décimo. Para o alemão, que largou de último, o resultado não surpreendeu.

Vettel até teve um bom início, ganhou terreno no primeiro stint, mas logo passou a sofrer com o desgaste dos pneus pela tática escolhida, algo que se repetiu na reta final da corrida. O alemão optou por apenas uma parada, tentando compensar a péssima posição no grid.

“Foi uma corrida obviamente difícil. Fiz uma parada só, a gente precisava tentar algo diferente e, no fim, eu estava sofrendo muito com os pneus. Não acho que dava para ter pontuado hoje”, disse.

Sebastian Vettel teve um dia de cão com punições e resultado ruim (Foto: Beto Issa)

O tetracampeão se defendeu em relação ao acidente com Esteban Ocon, em que acertou a traseira do francês da Alpine. O alemão entendeu que ambos foram juntos na mesma direção e que o choque acabou sendo inevitável.

“Acho que tentei ir para a esquerda, mas o Esteban também foi para lá e acabou dando nisso, eu travei meus pneus e bati nele. Não foi bom para a corrida de ninguém aquilo”, completou.

O campeonato segue apenas na segunda metade de abril, com o GP da Emília-Romanha no dia 18.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube