F1

Vettel tem falha elétrica, mas lidera teste final da pré-temporada em Barcelona. Hamilton fica só 0s003 atrás

Apesar de uma falha elétrica ter impedido Sebastian Vettel de rodar na maior parte da sessão desta tarde, o #5 manteve a liderança do último dia de testes da pré-temporada 2019 da F1 com a marca de 1min16s221. Lewis Hamilton, porém, mostrou que a Mercedes segue viva e assegurou a segunda marca, só 0s003 mais lento que o rival. Valtteri Bottas completa o top-3 desta sexta-feira (1)
Grande Prêmio, de Barcelona / JULIANA TESSER, de São Paulo
Não deu para Lewis Hamilton. O britânico bem que tentou, mas nem mesmo uma ausência prolongada na pista foi capaz de retirar Sebastian Vettel do topo da tabela de tempos neste último dia de testes da pré-temporada 2019 da F1. Apesar da falha elétrica apresentada pela nova Ferrari SF90, que o manteve preso nos boxes na tarde desta sexta-feira (1), Vettel fechou o dia com 1min16s221, somente 0s003 mais rápido que o pentacampeão.

A Mercedes aproveitou as últimas horas da sessão de testes para mostrar suas garras. E se mostrou tão rápida quanto a Ferrari, porém com um fator muito importante que a diferencia da Ferrari neste início de trabalho: a maior confiabilidade do W10.
 
O período final de testes da pré-temporada 2019 chegou logo após a sessão anterior ter sido encerrada em bandeira vermelha após a Alfa Romeo de Kimi Räikkönen ficar parada na pista. Nestas 4h finais de atividades no traçado catalão, Hamilton assumiu o lugar de Valtteri Bottas no carro da Mercedes, com Kevin Magnussen assumindo a Haas e Nico Hülkenberg pegando o volante da Renault.
 
Rodando com os pneus C2, Hamilton abriu a tarde trabalhando em long-runs, mesmo tática de Robert Kubica e Sergio Pérez. Líder nesta manhã, Vettel voltou à pista ainda no reinicio da atividade, mas agora calçando os compostos C3, mesma escolha de Hülkenberg para a primeira saída desta tarde.
Sebastian Vettel pouco rodou na parte da tarde, mas manteve a liderança (Foto: Pirelli)
Com pouco mais de uma hora dessa sessão vespertina, as atividades foram interrompidas em bandeira vermelha por conta de uma quebra de Vettel na curva 2 do circuito de Barcelona. Foi a terceira bandeira vermelha da Ferrari em quatro dias. Por conta da falha elétrica, a escuderia de Maranello não teve tempo hábil para levar o carro de volta à pista, de modo que Seb encerrou sua jornada nesta sexta-feira com 110 voltas completadas.
 
Cerca de 1h mais tarde, Hamilton deixou os boxes usando os pneus C4. Era hora de buscar tempo. Logo na primeira volta rápida, o tetracampeão saltou para o sexto posto, 0s885 mais lento que Vettel, que permanecia no topo da folha de tempos..
Robert Kubica guiou o carro da Williams nesta sexta-feira (Foto: Williams)
Depois de mais uma passagem pelos boxes da Mercedes, Hamilton voltou para a pista com os pneus C4. O #44, então, chegou a 1min16s628 e saltou para o terceiro posto no combinado do dia, 0s407 atrás de Vettel, que seguia no topo da tabela, ainda que fora da pista.
 
Alguns instantes mais tarde, Hamilton, com os pneus C5, os mais macios disponibilizados pela Pirelli, cravou 1min16s224, reduzindo para apenas 0s003 a vantagem de Sebastian na liderança desse dia final. O #44 até fez uma nova saída na sequência, mas não deu conta de bater a marca do rival vermelho.
 
Com o passar dos minutos, não apareceu mais ninguém em condições de destronar Sebastian. O que não mudou com pouco menos de 15 minutos para o fim, quando a bandeira vermelha foi acionada após Kevin Magnussen ficar parado entre as curvas 4 e 5.
 
Assim, o germânico ficou com a liderança desta sexta-feira, 0s003 à frente de Hamilton. Mais 0s337 atrás, Valtteri Bottas fechou o dia no top-3. Com a melhor de suas mais de 46 voltas em 1min16s843, Nico Hülkenberg ficou com o quarto melhor tempo, seguido por Daniil Kvyat e Carlos Sainz Jr. 0s855 mais lento que o ponteiro, Romain Grosjean registrou a sétima melhor marca.
 
Daniel Ricciardo completou 52 voltas na manhã de sexta e ficou em oitavo, sendo o último no mesmo segundo do líder Vettel. Com 1min17s239, Kimi Räikkönen colocou a Alfa Romeo na nona posição, com Magnussen completando a lista dos dez melhores.
 
1s488 atrás de Vettel, Mas Verstappen fez o 11º tempo, superando apenas Sergio Pérez e Robert Kubica. O piloto da Red Bull teve sua quilometragem muito limitada, ainda por conta dos danos causados ao carro por conta da batida sofrida por Pierre Gasly na quinta-feira. E Robert Kubica, com uma Williams muito abaixo do nível das oponentes, teve sua volta mais rápida em 2s772 pior que a de Sebastian.

F1 2019, Barcelona, testes de pré-temporada, dia 8, final:

1 S VETTEL Ferrari 1:16.221   110
2 L HAMILTON Mercedes 1:16.224 +0.003 58
3 V BOTTAS Mercedes 1:16.561 +0.340 71
4 N HÜLKENBERG Renault 1:16.843 +0.622 49
5 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:16.898 +0.677 128
6 C SAINZ McLaren Renault 1:16.913 +0.692 134
7 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:17.076 +0.855 73
8 D RICCIARDO Renault 1:17.114 +0.893 52
9 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:17.239 +1.018 132
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:17.565 +1.344 94
11 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:17.709 +1.488 29
12 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:17.791 +1.570 104
13 R KUBICA Williams Mercedes 1:18.993 +2.772 90

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio,  Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.