F1

Com pneus C5, Vettel vence duelo com Bottas e crava melhor tempo dos testes na manhã do último dia

Mercedes contra Ferrari: quem está mais forte em voltas rápidas? Sebastian Vettel levou vantagem de 0s3 sobre Valtteri Bottas, com os dois anotando tempos nos pneus C5, mais macios de todos. O alemão, com 1min16s221, fez o melhor tempo dos testes
Grande Prêmio, de Barcelona / VITOR FAZIO, do Circuito da Catalunha
A Mercedes esperou o último dia de pré-temporada, nesta sexta-feira (1º) em Barcelona, para testar os limites do carro com pneus C5. Era a oportunidade de testar o carro para valer contra a Ferrari em voltas rápidas, e o resultado não foi positivo para os prateados. Sebastian Vettel, em ritmo próximo ao de classificação, anotou 1min16s221 e derrotou Valtteri Bottas com 0s3 de vantagem.
 
Além de superar Bottas, Vettel também superou por 0s010 o tempo de Charles Leclerc na quinta-feira, então o melhor registro da pré-temporada. A Ferrari se consolida, ao menos em voltas rápidas, como uma força em aparente vantagem sobre a Mercedes. Bottas, com a marca de 1min16s561, não repetiu o desempenho com um carro prateado também com os pneus mais aderentes e, pelo jeito, tanque mais vazio.
 
Em termos de quilometragem Ferrari e Mercedes tiveram uma manhã parelha. Vettel e Bottas conseguiram respectivamente 68 e 71 giros. Os dois só não foram melhores do que Romain Grosjean, dono de 73 voltas com a Haas. Quem teve a pior quilometragem foi Max Vertappen, 29 giros, com uma Red Bull que ainda se recupera do acidente de Pierre Gasly.
Sebastian Vettel, o melhor da manhã de sexta-feira (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
O terceiro lugar coube a Daniil Kvyat, recordando o bom momento da Toro Rosso na primeira semana, quando os pilotos de Faenza chegaram até a liderar a tabela de tempos. O russo conseguiu o tempo de 1min16s898, 0s6 mais lento que o de Vettel A McLaren, que nos últimos dias mostrou muita vontade de testar o carro em voltas rápidas, voltou a aparecer na parte de cima da tabela de tempos. Carlos Sainz Jr., também com C5, fez 1min16s913 e apareceu em quarto. O top-5 ainda teve Grosjean, com 1min17s076.

O sexto lugar foi de Daniel Ricciardo, que se despede da pré-temporada ao ceder o R.S.19 para Nico Hülkenberg durante a tarde. Kimi Räikkönen, Max Verstappen, Sergio Pérez e Robert Kubica completaram a tabela de tempos.

Em termos de bandeiras vermelhas, a sessão matinal correu com tranquilidade. Foi só com sete minutos para o agito da bandeira quadriculada que Kimi Räikkönen apareceu parado na saída da curva 2. Os problemas mecânicos vieram após 61 voltas do finlandês.

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio, Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.

Saiba como foi o oitavo dia de pré-temporada da F1
 
A última manhã de testes da Fórmula 1 começou, como de costume, com voltas de instalação. Isso para todos, exceto a Mercedes, que já se viu em condições de empilhar voltas com Valtteri Bottas. O finlandês foi o primeiro a liderar a tabela de tempos, tirando proveito de uma sequência de voltas com os pneus C3. Mesmo assim, o melhor registro, 1min21s023, não parecia capaz de se sustentar em primeiro por muito tempo.
 
Tanto é verdade que Carlos Sainz Jr. conseguiu aparecer em primeiro minutos depois. O espanhol da McLaren conseguiu 1min19s216 com pneu C3. O tempo passou e só os dois – Carlos e Valtteri – tinham tempos registrados. Isso ao menos até Sebastian Vettel virar líder provisório, poucos décimos melhor. E com ênfase no provisório, porque em seguida Romain Grosjean conseguiu liderar com 1min19s069.
Valtteri Bottas não superou Sebastian Vettel em voltas rápidas (Foto: AFP)
Em determinado momento, só Grosjean e Bottas somavam voltas na pista. O francês era particularmente surpreendente, já que a Haas vinha de uma tarde das mais problemáticas apenas um dia antes. Ainda assim, era muito cedo para exaltar grandes números de quilometragem – afinal, cada um tinha apenas 14 voltas.
 
Mais um pouco e Grosjean, apesar de ainda poder se orgulhar das voltas dadas, não podia mais dizer que era o mais rápido do dia. Sainz conseguiu 1min17s955, sendo o primeiro a andar abaixo de 1min18s na sessão. Os dois pilotos estavam com pneus C3, mas tinham voltas separadas por 0s2. Sergio Pérez, com o menos aderente C2, aparecia em terceiro e mais distante.
 
Enquanto alguns tentavam fazer voltas rápidas, outros ficavam felizes apenas por dar voltas. Foi o caso de Max Verstappen, que devolveu a Red Bull à pista após o forte acidente de Pierre Gasly um dia antes. A noite foi de trabalho para os taurinos na missão de reconstruir o RB15. Ao correr contra o tempo, a equipe garantiu que ‘só’ 40 minutos fossem desperdiçados na manhã. Depois, já com garantia de que tudo estava funcionando, Verstappen conseguiu o sexto melhor tempo com 1min19s119.
 
Na frente de Verstappen, a tabela de tempos logo passou a contar com Bottas como líder. O finlandês começou uma sequência de voltas com pneu C4, a melhor delas sendo em 1min17s101. Sainz, já com 1min17s495, era relegado ao segundo lugar de qualquer maneira. Grosjean, Kvyat e Vettel eram os outros pilotos do top-5.
 
A questão é que a McLaren já tinha deixado uma coisa clara um dia antes: não era impossível fazer volta abaixo de 1min17s. E assim fez Sainz, dono da marca de 1min16s913 com pneu C5. Quem também melhorou, mesmo que mais sutilmente, foi Verstappen: quarto lugar com 1min17s709, aproveitando pneus C3 e ainda longe do limite. Ricciardo, até então na surdina com a Renault, também conseguiu melhor – 1min17s772 com C4, aparecendo em quinto.
 
Com o C5, o desempenho ficou ainda mais notável. Ricciardo evoluiu para 1min17s114, o que permitiu aparecer em terceiro. Grosjean, assim, aparecia em quarto. Verstappen, por sua vez, era o quinto.
Max Verstappen recolocou a Red Bull na pista após a pancada de Pierre Gasly(Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Mais atrás, Vettel chamava atenção por não tentar voltas rápidas. O alemão já estava em um distante nono lugar, melhor apenas que Kubica. O tempo era de 1min18s435 com pneus C3 e, aparentemente, tanque mais cheio. Depois, em outro ciclo com o mesmo composto, deu para fazer 1min17s939 e subir para sétimo. Ainda assim, não parecia que a Ferrari estava com vontade de repetir a briga pela liderança vista com Leclerc um dia antes.

Quem correu atrás disso foi Bottas. Com pneus C5, o finlandês teve autorização para buscar a melhor volta da Mercedes na pré-temporada, 1min16s591. Era com sobras o melhor tempo do dia, mas ainda consideravelmente atrás do 1min16s2 de Leclerc 24 horas antes. Falando em Ferrari, Vettel também pisou um pouco mais fundo e subiu para terceiro com 1min16s929, cortesia de pneus C4. Mais alguns minutos e o alemão chegou até a fazer a melhor primeira parcial, depois tirando o pé e recolhendo aos boxes.
 
A tentativa seguinte foi para valer. Vettel, com C5 e aparentemente em ritmo de classificação, conseguiu 1min16s352. Era aproximadamente 0s2 melhor do que Bottas, e em condições aparentemente semelhantes.
 
O C5, aliás, era o pneu do momento. Com a pré-temporada já próxima do fim, o teste de desempenho dos carros virava grande prioridade. Sainz era terceiro com o composto, mas logo foi superado por Kvyat, 1min16s898. O espanhol voltou a melhorar, mas só conseguiu 1min16s913.

O teste estava ficando notoriamente frenético, mas logo acalmou. Não voluntariamente, e sim por obrigação: a bandeira vermelha foi acionada com sete minutos restando. A Alfa Romeo de Kimi Räikkönen, que vinha quieto em sétimo, apareceu parada na beira da pista entre curvas 2 e 3. A equipe de resgate bem que tentou, mas não havia tempo hábil para recuperar o bólido e reiniciar a sessão.

F1 2019, Barcelona, testes de pré-temporada, dia 8, manhã: 

1 S VETTEL Ferrari 1:16.221   68
2 V BOTTAS Mercedes 1:16.561 +0.340 71
3 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:16.898 +0.677 52
4 C SAINZ McLaren Renault 1:16.913 +0.692 59
5 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:17.076 +0.855 73
6 D RICCIARDO Renault 1:17.114 +0.893 52
7 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:17.239 +1.018 61
8 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:17.709 +1.488 29
9 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:17.791 +1.570 36
10 R KUBICA Williams Mercedes 1:18.993 +2.772 47