F1

Gasly escapa na curva 9, bate forte na barreira de proteção e causa bandeira vermelha em Barcelona

Pierre Gasly sofreu a mais forte batida dos testes de pré-temporada até agora em Barcelona. O novo piloto da Red Bull escapou no trecho mais rápido do Circuito de Barcelona, na curva 9, e se chocou contra a barreira de proteção. Apesar do impacto, o francês escapou sem maiores problemas

Grande Prêmio, de Barcelona / FERNANDO SILVA, de Sumaré / EVELYN GUIMARÃES, do Circuito da Catalunha
Susto nesta tarde de quinta-feira (28) em Barcelona. Pierre Gasly deu a batida mais forte dos testes de pré-temporada até o momento. O francês perdeu o controle do novo Red Bull RB15 na saída da veloz curva 9 e foi ao muro de proteção com violência no circuito de Barcelona, causando uma longa bandeira vermelha e deixando o carro extremamente danificado.
 
O francês ocupava a quarta colocação na tabela de tempos e vinha com os pneus C5, os mais velozes que estão disponíveis para os testes coletivos neste inverno. Gasly chegou a ir para o Centro Médico, mas, sem maiores problemas, foi liberado na sequência.

Na entrevista coletiva ao fim das atividades em Barcelona, Gasly falou sobre o incidente, no qual previu trabalho duro para a Red Bull colocar o carro à disposição de Max Verstappen nesta sexta-feira, mas também destacou o potencial crescente do novo RB15 empurrado pelo motor Honda neste início de trabalho para a temporada. 

"Eu cometi um erro na curva 9 e, basicamente, perdi o carro. Foi realmente um grande acidente. Um dos maiores que já tive. Agora será uma longa noite para os mecânicos. E apenas tenho de me desculpar. O mais importante agora é que vamos conseguir colocar Max no carro amanhã. O lado positivo é que conseguimos fazer muitas voltas e vamos ter muitos dados para analisar", comentou Gasly, em entrevista com a presença do GRANDE PRÊMIO.

"A Red Bull terá uma longa noite para reconstruir o carro. Mas nós sabemos que temos um bom carro nas mãos. Apenas precisamos torná-lo melhor. Nós temos uma boa performance, mas precisamos entender como maximiar o pacote que temos. Nós podemos não ser os favoritos ou os mais rápidos neste momento, mas vamos trabalhar muito para deixar tudo pronto antes de Melbourne", comentou.
Pierre Gasly bate forte sua Red Bull na saída da curva 9 em Barcelona (Foto: Reprodução/Twitter)
Não é a primeira grande batida, mas é, definitivamente, a mais forte. Na última quarta-feira, Sebastian Vettel foi o protagonista da pancada do dia ao perder o controle da sua Ferrari na saída da curva 3, com um impacto estimado pela equipe em cerca de 20G ao escapar da curva a mais de 270 km/h.

Na esteira da investigação feita pela equipe de Maranello para entender o que causou o acidente, foi descoberto que o problema que resultou a batida foi em um aro de um dos pneus da Ferrari guiada pelo alemão, que foi atingida por um objeto externo, o que levou Vettel a perder o controle do carro.
 
Assim como aconteceu com Gasly nesta tarde, Vettel também foi encaminhado ao centro médico do autódromo para a realização de exames e, pouco depois, foi liberado. E a exemplo do que a Ferrari enfrentou na sequência do dia, a Red Bull tende a ter seu cronograma prejudicado para a sequência desta quinta-feira.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio,  Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.