Vettel vê F1 no rumo certo com “meta ambiciosa” de carbono zero até 2030

Nova F1 mais verde e sustentável? Sebastian Vettel se mostrou bastante favorável ao projeto da F1 para eliminar o consumo de plástico até 2025 e zerar a emissão de carbono até 2030. Na visão do tetracampeão do mundo, “é uma obrigação dos nossos tempos e não podemos esperar”

A F1 do futuro se desenha também mais ecológica e sustentável. Nesta semana, o Liberty Media, em conjunto com a FIA, anunciou um amplo projeto que visa tornar o esporte alinhado a uma filosofia verde e de preservação do meio ambiente. Entre as metas da F1 para os próximos anos está a eliminação do uso de plástico até 2025, ajudar no desenvolvimento de uso de combustíveis renováveis até no transporte dos fãs ao redor do mundo e, até 2030, zerar a emissão de carbono.
 
Metas bastante ousadas, mas que foram elogiadas por Sebastian Vettel. O tetracampeão, um dos pilotos mais vitoriosos da F1 na década e na história como um todo, falou sobre como enxerga a ‘revolução verde’ que o esporte visa implantar nos próximos anos.
 
“É bom de ver que as pessoas que tomam decisões e podem mudar estão pensando em fazer uma mudança. Acho que é uma meta ambiciosa”, salientou o piloto da Ferrari em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO nesta semana em Interlagos.
Vettel é amplamente favorável a uma F1 verde para o futuro: "É a hora" (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Igualmente, gostaria de ver muitos dos objetivos que estão definidos ser alcançados em breve porque eu acho que é uma obrigação em nossos tempos e não podemos esperar. Então acho que, definitivamente, estamos no rumo certo”, opinou.
 
“Obviamente, o esporte que nós amamos é chamado de esporte a motor porque nós temos um motor em nosso carro. Isso vem com, talvez, algumas coisas que as pessoas gostam de criticar e dizer que é tudo uma fraude. Mas acho que, no geral, devemos não tentar destacar as coisas que talvez as pessoas não estão fazendo ou pensando em fazer diferente”, disse.
 
“Acho que deveríamos focar nas coisas que nós podemos fazer de forma diferente no sentido de fazer uma mudança. Isso não apenas para uma pessoa por si só, mas também para nós enquanto esporte”, complementou.
 
Na visão de Vettel, o projeto que visa tornar a F1 mais sustentável é um desafio e tanto porque visa enaltecer o esporte e melhorar o espetáculo, mas também para fazê-lo de forma consciente e ecológica. O tetracampeão é claro: não há mais tempo a perder.
 
“Então eu acho que o desafio é muito claro. Obviamente, isso é para melhorar nosso esporte, engrandecer o espetáculo, elevar uma paixão baseada em valores que nós compartilhamos por muito tempo. Mas [também para] torná-los sustentáveis. Acho que este é um desafio incrível, mas como eu disse, é a hora”, concluiu.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.
Paddockast # 42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube