Wehrlein diz que foi preterido pela Force India porque Ocon interagiu melhor durante testes na F1

Pascal Wehrlein revelou que se reuniu com a cúpula da Force India para entender os motivos que fizeram o time de Silverstone escolher Esteban Ocon para a vaga aberta pela saída de Nico Hülkenberg. Dono de uma personalidade bem mais introspectiva, o alemão acredita que perdeu a chance de dar um salto na carreira porque o francês interagiu melhor com a Force India

 

Tão logo a contratação de Esteban Ocon para se tornar titular da Force India no lugar de Nico Hülkenberg, que surpreendeu ao deixar o time de Silverstone e assinar com a Renault, se tornou pública, Pascal Wehrlein se mostrou bastante chateado com a situação e não entendia porque havia sido preterido, com seu então colega de Manor sendo o escolhido. Wehrlein fez uma boa temporada, tendo marcado o único ponto da sua equipe na temporada ao terminar em décimo lugar o GP da Áustria. Mas Ocon foi o escolhido, não necessariamente pelo desempenho.

 
Em entrevista à revista britânica ‘Autosport’, Wehrlein disse que conversou com a cúpula da Force India para entender porque não fora ele o escolhido para substituir Hülkenberg em 2017. Pascal, em que pese todo o seu talento, é conhecido por ter uma personalidade mais fechada, sendo bem mais tímido em relação a Esteban Ocon. 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Wehrlein disse que Ocon lidou melhor com a Force India e por isso foi o escolhido para 2017 (Foto: Pirelli)
Os dois pilotos chegaram a testar com a Force India em oportunidades distintas no ano passado. Esteban guiou nos testes de meio de ano em Barcelona e na Áustria. Pascal também guiou pela Force India em dois testes na pré-temporada de 2015 em fevereiro e, na mesma semana de Ocon, pilotou o VJM08 em Spielberg. No fim das contas, no trato pessoal, a escuderia quarta colocada no Mundial de Construtores neste ano considerou que Ocon foi melhor.
 
“Queria aprender com a situação. Não queria ir lá, ficar com raiva e falar com eles de mau humor. Sei os motivos porque é algo fácil de mudar. Não teve nada a ver com desempenho. Eles acham que Esteban se encaixa melhor na equipe”, revelou.
 
“A decisão não teve nada a ver com feedback ou desempenho, mas teve a ver com a forma como eles se deram comigo, algo em um lado mais pessoal”, disse Pascal, bastante resignado.
 
Wehrlein ressaltou que, durante a temporada em que esteve como piloto da Manor, não teve problemas com seus mecânicos e engenheiros, ao contrário. Mas o alemão entende que não passou a melhor das impressões quando testou pela Force India. Na sua visão, tudo vale como aprendizado para evoluir na carreira enquanto espera por outra grande chance. Talvez, tal oportunidade apareça caso a Mercedes o escolha para ser o substituto de Nico Rosberg. Pascal é o reserva imediato do time tricampeão do Mundial de Construtores.
 
“Vou sempre tentar fazer meu melhor para garantir que todos estejam felizes. No teste aconteceu algo, algo que eles não ficaram felizes, e foi isso. Não posso mudar mais isso e só posso aprender com isso e fazer o melhor no futuro”, finalizou.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube