Williams prevê desafio “muito complicado” para encontrar acerto ideal em Baku

Dave Robson, diretor de performance da Williams, explicou um pouco das dificuldades que a equipe vai encarar na busca pelo melhor acerto para o fim de semana do GP do Azerbaijão

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Com um traçado muito particular, o circuito urbano de Baku, palco do GP do Azerbaijão, já causa preocupação nas equipes no que tange os acertos dos carros para a corrida do próximo domingo (6). Na Williams, o tema é tratado com seriedade, e o desafio de acertar o carro com um bom ritmo para sexta etapa do Mundial de Fórmula 1 é abordado com preocupação entre os engenheiros da equipe.

Em declaração oficial pré-corrida, Dave Robson, diretor de performance da Williams, apontou como complexa a tarefa de montar um acerto que se encaixe nas particularidades da pista azeri.

“Este circuito apresenta alguns desafios únicos tanto para os carros como para os pilotos, ao passo em que é uma corrida de rua que tem também longas retas e oportunidades de ultrapassagem”, afirmou.

“O trecho estreito que passa pelo antigo castelo é a sequência de curvas características do circuito. No entanto, cada parte da pista oferece algo diferente, tudo tendo como pano de fundo a cidade e o litoral de Baku”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Nicholas Latifi vai correr pela primeira vez de Fórmula 1 em Baku (Foto: Williams)

“A cambagem, grandes mudanças de tangente e a grande variação de largura da pista trazem mais desafio, de modo que acertar o carro para ser forte ao longo da volta completa de 6 km é muito complicado”, finalizou Robson.

Já entre os pilotos, Nicholas Latifi ressaltou o aprendizado obtido nas ruas de Mônaco e projetou uma boa experiência em Baku, onde foi bem na Fórmula 2, tendo inclusive vencido uma das corridas em 2019.

O canadense se mostrou empolgado com o desafio após ter realizado sua primeira corrida de rua na F1 em Mônaco, visto que, em 2020, ano de sua estreia, muitas etapas foram canceladas por conta da pandemia de Covid-19.

“Eu tive minha primeira experiência em corridas de rua na Fórmula 1 em Mônaco, o que é sempre prazeroso. Então, olho adiante para pilotar em meio aos muros de Baku. É uma pista onde consegui muitos pódios na Fórmula 2. Estou ansioso para encarar o desafio de guiar lá em um carro de Fórmula 1, tenho certeza que será complicado”, afirmou.

“Existem retas muito longas, então espero uma corrida um pouco mais animada em relação ao que tivemos em Mônaco. No geral, mal posso esperar para ir para a pista”, concluiu Latifi.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar