CEO da McLaren crê em “três ou quatro carros” na luta pelo título na última etapa de 2022

Zak Brown argumentou que novo regulamento técnico da Fórmula 1 vai possibilitar que mais carros participem da briga pelo título, restrita a Max Verstappen e Lewis Hamilton em 2021

ASTON MARTIN AINDA SE COMPORTA COMO UMA DAS EQUIPES DO FUTURO NA F1

A Fórmula 1 vai passar por uma verdadeira revolução em 2022, com a chegada no novo regulamento técnico, e algumas lembranças não deixam de afetar os fãs da categoria, ansiosos pelo que virá este ano. Em outras ocasiões de mudança do regulamento, algumas equipes conseguiram dar saltos inesperados e dominar o grid, como a Brawn em 2009 com seu duplo difusor e a Mercedes em 2014 com o motor híbrido. Mas para Zak Brown, CEO da McLaren, seria uma surpresa se isso se repetisse.

“Eu ficaria bem surpreso se tivermos um campeonato chato no próximo ano, com os carros novos”, disse. “Acho que você verá alguns vencedores e perdedores, e algumas surpresas. Eu ficaria surpreso se houvesse dominância. Você pode pegar um time que foi dominante por um período pequeno como a Brawn, quando descobriram algo em 2009”, argumentou.

“Mas acho que com o teto de gastos em vigor, você pode sentir a tensão que foi posta em equipes que pararam de desenvolver o carro para o próximo ano”, afirmou. “Eu ficaria surpreso se o pelotão não continuar a ficar mais próximo”, repetiu.

McLaren espera que mais carros entrem na briga pelo título da F1 em 2022 (Foto: McLaren)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Em 2021, a luta pelo título da Fórmula 1 ficou restringida a apenas dois pilotos, Max Verstappen — o campeão — e Lewis Hamilton. Nem mesmo os segundos pilotos de Red Bull e Mercedes, respectivamente Sergio Pérez e Valtteri Bottas, conseguiram se aproximar da batalha. Para 2022, a expectativa de Brown é de que o novo regulamento permita que mais carros entrem na briga.

“Minha esperança é irmos a Abu Dhabi no próximo ano com três ou quatro carros competindo pelo campeonato, acho que esse é objetivo final”, explicou. “Acho que o ano foi espetacular, em todo o grid. E espero que com os novos carros e a intenção do novo conjunto aerodinâmico, o que estamos vendo seja só um aperitivo para o futuro”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar