Com “zero plano” para pós-F1, Räikkönen diz estar ansioso por “cronograma da família”

Kimi Räikkönen anunciou que deixa a Fórmula 1 no fim da temporada atual e não tem um planejamento claro do que vai fazer a não ser ficar em família

Assista aos melhores momentos do GP da Bélgica deste domingo (Vìdeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Kimi Räikkönen é um homem cansado da vida corrida de um piloto de Fórmula 1, onde a prioridade sempre acaba voltada para as obrigações da categoria. Após anunciar que se aposenta ao fim da temporada 2021, não quer montar um cronograma de obrigações. O que ele deseja mesmo é passar tempo em família e abandonar a obrigação de fazer planos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na Holanda para a corrida do fim de semana, Räikkönen deixou claro que o que mais quer, além de ficar junto à família, é liberdade para não ter compromissos.

“Não tenho planos. Não quero montar um calendário, porque, obviamente, nos últimos 19 anos na F1, desde que eu comecei e fiz rali naqueles dois anos sabáticos, sempre teve um cronograma, o que vinha depois nessa ou naquela data. Não quero isso. É certamente uma das grandes razões pelas quais eu quis fazer outra coisa, que a vida não aconteça em função da corrida ou qualquer outra coisa, como no trabalho que é envolvido na F1. Não estou com pressa, nem sequer pensei nisso”, disse.

“Claro que algumas vezes você sabe algum tempo antes o que vai fazer, então as oportunidades de fazer isso ou aquilo aparecem, mas, agora, não estou interessado em pensar nisso”, seguiu.

Questionado, porém, se voltará a correr competitivamente no futuro, Räikkönen se mostrou incerto. Reforçou: ainda não pensou nisso.

Kimi Räikkönen está de saída (Foto: Alfa Romeo)
Paddockast #119 | F1 já fala em revisar regras após GP da Bélgica: o que mudar?

“Se eu soubesse, diria a vocês. Mas, como eu disse, tenho zero plano. E não estou planejando fazer planos por enquanto. Quero aproveitar o tempo sem cronograma, o cronograma pode ser o da família, estou feliz com isso. Estou ansioso. Quem sabem, talvez eu corra de novo, talvez não. Realmente não sei”, garantiu.

Segundo o finlandês, a chefia da Alfa Romeo sabe desde o começo do ano que os planos eram deixar o grid após 2021. Ainda que tenha deixado uma porta aberta para mudar de ideia naquele momento.

“Falei com o dono do time acho que antes do Natal [2020] ou algo assim. Ele perguntou, e eu disse, bom, não lembro exatamente o que eu falei, mas basicamente que tinha 95% de chance que seria assim. Mas, claro, a cabeça pensa em todas as direções”, finalizou.

O GP da Holanda deste fim de semana é o retorno ao circuito de Zandvoort após 36 anos. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Último da geração, Räikkönen deixa F1. E sempre soube o que estava fazendo
Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

COMO O GP DA BÉLGICA DE F1 VALEU PONTOS SE SÓ TEVE UMA VOLTA

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar