F2

Após desclassificação, Sette Câmara cita “engano nos cálculos da equipe” e lamenta distância para Norris

Sérgio Sette Câmara se manifestou após a desclassificação por falta de combustível no Azerbaijão. Com a punição, o brasileiro perdeu a segunda colocação da corrida de domingo (29)

Warm Up / EDUARDO PASSOS, Ipatinga

Sérgio Sette Câmara comentou o incidente que culminou com sua desclassificação por falta de combustível da corrida curta de Baku, na Fórmula 2, no último domingo (29). O piloto da Carlin havia obtido o segundo lugar quando seu carro parou por causa de uma pane seca. Duas horas depois, o mineiro foi informado que havia sido desclassificado por não terminar a prova com, no mínimo, 800ml de combustível para conferência dos oficiais.

O brasileiro afirmou que, no fim da prova, ainda não sabia a causa da parada de seu veículo e prosseguiu normalmente para o pódio. Sette Câmara também lamentou os 12 pontos perdidos, que o deixariam na vice-liderança do campeonato - três pontos atrás do companheiro de equipe Lando Norris.
Sérgio Sette Câmara subiu ao pódio sem imaginar que seria desclassificado pouco depois (Foto: Reprodução)

“Infelizmente, por um engano nos cálculos da equipe, fomos desclassificados por não ter a quantidade mínima de combustível. É frustrante porque no final do campeonato o piloto é julgado por sua posição na tabela de pontos. Ninguém se lembra do que aconteceu em cada corrida. A tabela de pontos não perdoa e caí para terceiro no Campeonato, com 15 pontos de desvantagem para a liderança”, afirmou.

Apesar do incidente, Sérgio exaltou o desempenho do carro da equipe inglesa e ressaltou que ainda há muito a ser decidido até o fim da temporada. “Vou me manter focado para a etapa de Barcelona, daqui a duas semanas. Faltam 20 etapas para o fim do Campeonato e nosso carro já provou ser muito rápido e confiável”, explicou.

A F2 segue acompanhando a Fórmula 1 e ruma para a Europa. A próxima etapa ocorre em Barcelona, no fim de semana dos dias 12 e 13 de maio.