Zhou vence corrida 1 morna da F2 em Mônaco. Drugovich é 2º e Nissany vai ao pódio

Em corrida insossa em Mônaco, Guanyu Zhou venceu pela segunda vez na temporada e manteve a liderança na F2. Felipe Drugovich foi o segundo, Roy Nissany conquistou seu primeiro pódio na categoria e Gianluca Petecof bateu no guard-rail e abandonou

Trailer dos personagens clássicos do game F1 2021 (Vídeo: Codemasters)

Guanyu Zhou venceu pela segunda vez na temporada 2021 da Fórmula 2. De forma inapelável na manhã desta sexta-feira (21), o chinês largou na pole-position e liderou todas as 30 voltas de uma morna corrida 1 nas ruas do Principado de Mônaco. A dobradinha da UNI-Virtuosi foi completada pelo brasileiro Felipe Drugovich, que conquistou seu primeiro pódio na temporada. O top-3 foi completado por Roy Nissany, da Dams, que faturou seu primeiro troféu na Fórmula 2 e superou Ralph Boschung, da Campos.

A corrida em Mônaco, no entanto, foi de decepção para Gianluca Petecof. O brasileiro escapou no S da Piscina e bateu o carro #20 da Campos no guard-rail já nas voltas finais da corrida e abandonou. Guilherme Samaia, da Charouz, terminou em 17º.

Jüri Vips foi o quinto colocado com o carro da Hitech, seguido por Dan Ticktum, da Carlin. Théo Pourchaire, da ART Grand Prix, dono da pole na corrida principal, foi o sétimo, à frente de Oscar Piastri, da Prema. Liam Lawson, da Hitech, é o nono, enquanto Marcus Armstrong, com direito a grande ultrapassagem no fim, terminou em décimo e vai largar na pole da corrida 2 da Fórmula 2 neste sábado, a partir de 3h15 (de Brasília), com transmissão ao vivo pelo canal por assinatura BandSports e pelo serviço de streaming F1 TV Pro.

Com os resultados desta sexta-feira, Zhou ampliou sua vantagem na liderança para 26 pontos e soma agora 56 tentos, contra 30 de Lawson. Jehan Daruvala, ultrapassado no fim por Armstrong, está em terceiro com 28 pontos. Ticktum tem 23, enquanto Piastri acumula agora 22. Drugovich pulou para a nona posição e tem 14 pontos no campeonato.

GUANYU ZHOU; MÔNACO; CORRIDA 1; UNI-VIRTUOSI;
Guanyu Zhou partiu para a vitória na corrida 1 em Mônaco (Foto: Formula Motorsport Ltd./UNI-Virtuosi)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Saiba como foi a corrida 1 da Fórmula 2 em Mônaco

Diante de um horizonte digno de cinema, com céu azul na orla do Mediterrâneo, os pilotos da principal categoria de acesso à Fórmula 1 largaram para a primeira das três corridas do fim de semana de Fórmula 2 em Mônaco. Em destaque, o líder do campeonato, Guanyu Zhou, que com a inversão do grid em relação à posição de classificação na quinta-feira, largou da pole-position tendo ao seu lado o companheiro de equipe na UNI-Virtuosi, Felipe Drugovich. Gianluca Petecof partiu em 19º, lado a lado com o compatriota Guilherme Samaia.

Zhou largou bem e manteve a liderança da corrida nas primeiras curvas, enquanto Christian Lundgaard, da ART Grand Prix, conseguiu a ultrapassagem em cima de Drugovich antes mesmo da curva Sainte-Dévote. Petecof e Samaia mantiveram suas posições de largada enquanto Robert Shwartzman enfrentou problemas logo na primeira volta, cometeu um erro na curva Massenet e teve o bico do carro danificado. O russo precisou fazer um pit-stop não previsto, teve a corrida toda comprometida logo de cara e abandonou pouco depois em razão de um dano na suspensão.

ROBERT SHWARTZMAN; PREMA; MÔNACO; CORRIDA 1;
A má fase continua: Robert Shwartzman errou na primeira volta e abandonou em Mônaco (Foto: Reprodução)

Ainda no início da corrida, Lundgaard começou a pressionar Zhou na briga pela vitória, enquanto Drugovich acompanhava a dupla logo de perto. Roy Nissany, quarto colocado, já estava um pouco mais distante do trio de protagonistas. Ralph Boschung, da Campos, aparecia em uma ótima quinta posição, seguido por Jüri Vips, da Hitech, e Dan Ticktum, da Carlin. Théo Pourchaire, da ART Grand Prix, vinha em oitavo, à frente de Oscar Piastri, da Prema, e Liam Lawson, também da Hitech.

Muito, mas muito mais atrás, Alessio Deledda, da HWA, que fez sua melhor volta na classificação com tempo 107% acima da pole e obteve uma autorização especial da direção de prova para correr, era de 2s a 3s por volta mais lento em relação ao penúltimo na prova, Samaia. O italiano foi o primeiro retardatário a ser alcançado pelos líderes da corrida.

CHRISTIAN LUNDGAARD; ART GRAND PRIX; CORRIDA 1; MÔNACO;
Christian Lundgaard sofre quebra de motor quando estava em segundo e também abandona em Mônaco (Foto: Reprodução)

Lá na frente, não existia, na prática, uma grande disputa por posições, já que os carros estavam relativamente bem espaçados.

Só que, a partir da volta 13, o motor de Lundgaard começou a soltar muita fumaça e a espalhar óleo na pista. Mesmo assim, o dinamarquês continuou na pista por algum tempo antes de abandonar e encostar seu carro na área de escape. Drugovich, então, assumiu a segunda posição, enquanto Nissany entrava no top-3.

O trenzinho teve sequências nas demais voltas da corrida. No pelotão intermediário, que contava com pilotos como Liam Lawson, Jehan Daruvala, Marcus Armstrong e David Beckman, que buscavam um lugar no top-10 e uma boa posição no grid invertido da corrida 2, no sábado, havia alguma proximidade, mas não necessariamente uma disputa.

Lá na frente, então, Zhou passeava e partia para a sua segunda vitória na temporada. O chinês tinha 6s8 de vantagem para Drugovich na volta 24 das 30 previstas para a corrida no Principado.

GIANLUCA PETECOF; CAMPOS; MÔNACO; F2;
Gianluca Petecof bateu no guard-rail na saída do S da Piscina e abandonou em Mônaco (Foto: Reprodução)

Na volta 25, a direção de prova acionou o safety-car virtual e, depois o safety-car propriamente dito. Isso porque Petecof bateu na saída do S da Piscina e acertou o guard-rail. O impacto danificou o lado direito do carro do piloto brasileiro.

O safety-car voltou aos boxes na volta 28, restando então três para o desfecho da corrida. A expectativa era se haveria alguma disputa por posição lá na frente. Zhou largou bem e puxou a fila, com Drugovich mais atrás e sem ser ameaçado por Nissany, que vinha em terceiro. Houve duas batalhas reais: Nissany e Boschung, pelo quarto lugar, e Vips e Ticktum, pelo quinto. Mais atrás, Marino Sato, outro que fez corrida bastante discreta, bateu na saída da Sainte-Dévote e abandonou.

Ao fim de 30 voltas, Zhou confirmou uma vitória dominante em Mônaco, com Drugovich em segundo e Nissany no seu primeiro pódio na categoria. No ‘apagar das luzes’, Armstrong fez grande manobra de ultrapassagem em cima de Daruvala, garantiu o décimo lugar da prova e o direito de largar na frente na corrida 2 da F2, na manhã deste sábado.

Fórmula 2 2021, Mônaco, Corrida 1:

1G ZHOUUNI-Virtuosi44:21.272
2F DRUGOVICHUNI-Virtuosi+2.396
3R NISSANYDAMS+5.909
4R BOSCHUNGCampos+7.430
5J VIPSHitech+11.007
6D TICKTUMCarlin+11.495
7T POURCHAIREART+13.247
8O PIASTRIPrema+15.247
9L LAWSONHitech+17.514
10M ARMSTRONGDAMS+18.947
11J DARUVALACarlin+19.290
12D BECKMANNCharouz+19.546
13R VERSCHOORMP +19.915
14B VISCAALTrident+20.234
15L ZENDELIMP+20.735
16J AITKENHWA+21.168
17G SAMAIACharouz+21.873
18A DELEDDAHWA+1 volta
19M SATOTrident+2 voltas
20G PETECOFCamposAbandonou
21C LUNDGAARDARTAbandonou
22R SHWARTZMANPremaAbandonou

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar