carregando
F2

Médico da FIA contesta Correa e diz que manteve “contato constante” após acidente

Christian Wahlen, chefe dos médicos responsáveis por atender acidentes no circuito de Spa-Francorchamps, afirmou que Juan Manuel Correa, envolvido no acidente que vitimou Anthoine Hubert em prova da F2 em 2019, não falou a verdade sobre a presença de membros da FIA no hospital em que ficou internado

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Na última quinta-feira (30), Juan Manuel Correa culpou a FIA por "quase morrer" durante a internação em hospital da Bélgica, dias após o acidente na etapa da F2 de Spa-Francorchamps que tirou a vida de Anthoine Hubert.

Mas, nesta sexta-feira, o piloto americano foi contestado por Christian Wahlen, médico-chefe do circuito de Spa e membro da comissão da FIa há 25 anos. 

Segundo ele, Correa foi acompanhado por perto, sim, por doutores da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) - a alegação do piloto é de que ao ficar em Spa, ninguém da federação seguiu próximo a seu caso e que, assim, os médicos que ficaram lhe tratando não tinham noção de como cuidar lesões de tamanha gravidade.

"As atividades da junta médica responsável pelo acidente foram coordenadas por um delegado da comissão da FIA e por Ian Roberts, doutor e coordenador da equipe da F1. Juan Manuel recebeu tratamento contínuo entre o transporte por ambulância da pista para o centro médico. Ao chegar, foi estabilizado pela equipe de trauma, que está sob minha responsabilidade no GP.", disse o médico em declaração ao site 'RaceFans'.

"Depois de uma consulta com o doutor Alain Chantegret, delegado-médico da FIA, ficou claro que em razão da natureza de suas lesões, Juan Manuel precisava ser transferido imediatamente, de helicóptero, para o hospital em Liege, para que recebesse tratamento mais especializado", seguiu Wahlen.
Juan Manuel Correa (Foto: FIA Fórmula 2)
Paddockast
O MELHOR CONTEÚDO DO ESPORTE A MOTOR PARA OUVIR QUANDO QUISER


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

O médico continuou, dizendo que seguiu em "contato constante" com o hospital e que também visitou Correa no dia 2 de setembro, quando viu o piloto se recuperando bem da cirurgia nos pés pela qual havia passado.

"No mesmo dia, o pai de Juan Manuel foi contactado para ficar claro que estávamos à sua disposição. Na terça pela manhã, ele apresentou problemas respiratórios. No mesmo dia, sua família tomou a decisão de transferi-lo para uma clínica especializada em Londres para receber tratamento ortopédico em seu pé direito", completou.

Corre seguiu em Londres até ser transferido para Miami, onde continua sua recuperação. O piloto já afirmou que pretende voltar a correr no futuro.


 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.