Mazepin é punido em 10 segundos e Drugovich sobe para 3º na corrida da F2 em Sakhir

Como Schumacher em Barrichello, o piloto russo fechou o brasileiro bruscamente por duas vezes nas voltas finais da prova disputada neste sábado no circuito do Bahrein

Os comissários da FIA demoraram, mas resolveram punir Nikita Mazepin pela dupla manobra agressiva — para não definir como suja — sobre Felipe Drugovich na prova deste sábado (5) da Fórmula 2 em Sakhir. O russo recebeu o acréscimo de 10s por conta de dois incidentes diferentes, perdendo o pódio e despencando para nono na classificação final da prova.

Mazepin foi punido primeiro por espremer Yuki Tsunoda na briga pela liderança. Depois, por repetir a mesma ação contra Drugovich. Além disso, há o acréscimo de 4 pontos de punição numa tacada só, levando ao total de 11 — 12 causa suspensão automática em um fim de semana.

Com a penalização, Drugovich assume o terceiro lugar na corrida e acaba levando um pódio simbólico, já que a cerimônia de premiação foi realizada logo depois da bandeirada.

Mazepin jogou o carro bruscamente à direita nas duas vezes em que Drugovich tentou ultrapassá-lo (Foto: Reprodução F2)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

“Deliberando sobre o assunto de forma aprofundada, os comissários determinaram que o carro #7 [Tsunoda] começou a passar o #24 [Mazepin] enquanto o #24 ia para a direita para bloquear. O #24 continuou indo para a direita até os pneus irem além do limite da pista, assim forçando o #7 completamente para fora”, disseram os comissários sobre o primeiro incidente.

“Os comissários determinaram que o carro #15 [Drugovich] começou a passar o #24 [Mazepin] pela direita na reta principal. O #24 foi para a direita para bloquear, indo além do limite da pista. O #15 foi forçado a tirar o pé para evitar colisão, sendo assim prejudicado”, seguiram, sobre o segundo.

A etapa 1 do fim de semana da Fórmula 2 foi vencida por Yuki Tsunoda, que acabou garantindo os pontos necessários na superlicença para correr na Fórmula 1.

A corrida da Fórmula 2 em Sakhir virou completamente a esquina da loucura em suas voltas finais. Mazepin era líder e começou a perder performance, ficando lento. Aí, do nada, uma prova ligeiramente controlada virou uma batalha de quatro carros pela vitória. Yuki Tsunoda, pupilo da Red Bull e futuro piloto da AlphaTauri na Fórmula 1, passou o russo e tomou a dianteira depois de uma série de fechadas e tentativas agressivas.

Depois, foi a vez de Drugovich passar Mazepin, mas perder o ponto de frenagem na curva 1, levar o troco e ainda ser passado por Ghanyou Zhou, que tinha uma punição de 5s na conta. O brasileiro ainda conseguiu passar de novo Mazepin no giro seguinte, subindo ao terceiro lugar.

Mas a briga pelo posto final no pódio foi quente até os metros derradeiros. É que Mazepin jogou muito duro com todo mundo, colando todos os oponentes no muro da reta principal, mas com Drugovich foi além. Não apenas na reta, mas também nas curvas seguintes, o russo foi empurrando o brasileiro para fora do traçado seguidas vezes. O resultado foi o carro da MP acertando e destruindo uma placa de patrocínio, em movimentos que lembraram a fechada de Michael Schumacher em Rubens Barrichello no GP da Hungria de 2010.

Você se lembra? Foi assim que Schumacher tentou defender a posição contra Barrichello no GP da Hungria de 2010. O alemão não só perdeu a batalha na pista como acabou recebendo punição por atitude antidesportiva (Foto: AFP)

Os vídeos abaixo demonstram como Mazepin foi duro com Drugovich. O primeiro vem da câmera na parte traseira do carro do russo e aconteceu na reta principal do circuito barenita. O segundo se deu metros depois.

Mazepin tem seu futuro garantido na Fórmula 1 em 2021: graças ao dinheiro do pai, o bilionário Dmitry, estará na Haas como titular. Estima-se que a vaga foi conquistada com pelo menos US$ 40 milhões — cerca de R$ 208 milhões. Nikita será companheiro de Mick Schumacher, que está próximo do título da F2.

Drugovich negocia para fazer uma segunda temporada na categoria de acesso na F1.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube