Shwartzman começa mal, mas tem experiência e equipamento para ser favorito na F2

Robert Shwartzman teve um começo longe do ideal na Fórmula 2 em 2021, mas não é hora de desespero para o piloto russo, que tem cartas na manga para virar o jogo

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Robert Shwartzman não teve o início ideal na temporada 2021 da Fórmula 2. O russo da Prema perdeu pontos valiosos ao se envolver em um acidente na primeira curva da corrida 2, no Bahrein. Sem ir ao pódio na rodada tripla, ele amarga apenas o oitavo lugar na classificação, mas há motivo para o piloto da academia da Ferrari se desesperar.

Por mais que seja um celeiro de jovens talentos, a Fórmula 2 ainda é uma categoria em que a experiência prévia conta muito, especialmente nos anos mais recentes. Fenômenos como George Russell e Charles Leclerc venceram o campeonato em suas estreias, mas o holandês Nyck de Vries, em 2019, tinha duas temporadas no currículo. No ano seguinte, foi a vez de Mick Schumacher, em seu segundo ano, faturar o título.

“Estou muito triste pelo jeito que este fim de semana ficou, já que o carro e o equilíbrio estavam bons. Acho que tínhamos o potencial para batalhar nas três corridas”, comentou Shwartzman após o sétimo lugar na corrida 3.

LEIA TAMBÉM
+TV Cultura oficializa acordo com Indy para transmissão ao vivo da temporada 2021
+TV Cultura resgata trilha sonora de transmissão no SBT para estreia na Indy 2021

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

ROBERT SHWARTZMAN; DAN TICKTUM; FÓRMULA 2; F2;
Shwartzman acertou o carro de Ticktum na primeira curva da volta 1 no Bahrein (Foto: F2/Twitter)

Com tamanho equilíbrio de forças entre pilotos, a experiência que Robert adquiriu em 2020, quando lutou pelo título e terminou em quarto. Nomes como Oscar Piastri e Liam Lawson carregam o talento, mas podem perder gás conforme o ano passar, e aí gente do calibre de Shwartzman e Guanyou Zhou podem levar vantagem.

Na temporada passada, o russo venceu quatro corridas e registrou um outro pódio. Apesar dos bons desempenhos, rodadas zeradas em Sóchi e Mugello o fizeram perder a força ao longo do campeonato, abrindo o espaço para pilotos mais regulares como o companheiro de equipe Mick Schumacher, Callum Ilott e Yuki Tsunoda.

Também é inegável que Robert tem equipamento suficiente para sair da situação ruim. É a segunda temporada consecutiva do piloto pela Prema, equipe que faturou o título com Schumacher em 2020 e é conhecida por ser a principal potência do automobilismo de base na Europa. Por já ter um relacionamento longo com a equipe, maior até que do atual companheiro Oscar Piastri, a chance de reabilitação pela confiança no time existe.

É certo também que ainda há muito campeonato pela frente. São mais sete etapas, totalizando 21 corridas. O formato de rodada tripla já demonstrou que vai bagunçar ainda mais as ações durante o campeonato. Há muito espaço de recuperação para Shwartzman após o início ruim no Bahrein.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube