Equipe China anuncia empresa NextEV como fornecedora de trens de força para temporada 2015/16‏

A equipe China anunciou o acordo para que a companhia compatriota de desenvolvimento de tecnologia NextEV forneça trens de força ao time na segunda temporada da F-E, que começa em 2015. Pela primeira vez na categoria, uma equipe vai utilizar motores duplos

A equipe China anunciou que vai utilizar um trem de força da companhia chinesa de desenvolvimento de tecnologia elétrica NextEV a partir da segunda temporada da F-E, que inicia em setembro de 2015.
 
Será a primeira temporada em que os trens de força das equipes serão diferentes entre si. Oito fornecedoras estarão na disputa, permitindo maior competição entre os times.
 
Mais do que isso: o trem de força da China tem inovações tecnológicas ainda desconhecidas na F-E. A configuração com dois motores e dois inversores vai ser utilizada pela primeira vez. Embora seja contemplada pelas regras, a configuração de motores duplos ainda não foi testada nos carros. Além disso, a NextEV promete configuração de câmbio que aumenta a eficiência em modos de velocidade e regeneração.
O box da China antes do treino (Foto: Reprodução/Twitter)
"É um período tremendamente animador para a China Racing. A NextEV é nossa companhia de desenvolvimento de tecnologia e já temos vários novos programas de trens de força da EV para carros competitivos e comerciais, assim como a construção de dois compostos completos de bateria elétrica para carros de corrida chineses", disse o diretor-geral do time China, Steven Lu.
 
"A F-E é a plataforma ideal para testar e desenvolver programas para nós, porque é uma categoria de classe mundial e somos apaixonados por performance classe mundial na pista e fora. A tecnologia EV na China ainda está em estágio inicial e, a partir da NextEV, pretendemos ser protagonistas nesse mercado", seguiu.
 
Enquanto a NextEV começa a trabalhar no projeto, a China se encarrega da segunda metade da temporada de abertura da F-E, onde ocupa o sexto lugar no campeonato de equipes com 49 pontos – todos do quarto colocado entre os pilotos, Nelsinho Piquet. Os testes para o segundo ano começam em agosto.
 
FORAM-SE AS VAIAS

A cena era comum em 2013: Sebastian Vettel vencia, o povo vaiava. E aquilo claramente incomodava o alemão, que caminhava para o quarto título mundial. Ele sentia que aquela reação era injusta e que estava no alto do pódio porque trabalhara muito duro para isso junto da Red Bull. Mas o time era visto como vilão pela grande maioria do público. Já dizia Nelson Rodrigues: “As vaias são os aplausos dos desanimados”. Na primeira vitória pela Ferrari, o tratamento que Vettel recebeu foi completamente diferente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube