Guia F-E 2015/16: Michelin elogia F-E e avalia que pneus atuais ainda “trabalham muito bem com os novos carros”

Em entrevista ao GRANDE PRÊMIO, Pascal Couasnon, diretor de competições da Michelin exaltou a F-E e destacou que os pneus usados no ano passado ainda apresentam um bom desempenho, mesmo com as mudanças no carro da temporada 2015/2016

GUIA DA F-E 2015/2016

Confira o especial do GRANDE PRÊMIO

A temporada 2015/2016 da F-E começa neste fim de semana em Pequim, na China, cheia de novidades. Algumas coisas, entretanto, seguem as mesmas, como os pneus Michelin de 18 polegadas, que voltam a calçar os veículos elétricos nesse segundo ano do jovem campeonato.
 
Em entrevista ao GRANDE PRÊMIO, Pascal Couasnon, diretor de competições da Michelin, manifestou a satisfação da fábrica francesa com a categoria e exaltou o trabalho "impressionante" feito pelos promotores da série.
Pascal Couasnon elogiou a primeira temporada da F-E (Foto: Michelin)
“Nós ficamos muito satisfeitos. Acho que nós precisamos levar em conta o trabalho que foi feito pelo promotor: dois ou três anos atrás não tinham nem os carros, e, em um ano, nós fomos capazes de correr em dez cidades, os carros tinham uma boa performance e todos aprenderam bastante, então acho que foi um trabalho fantástico”, elogiou Couasnon. “Tem muitas coisas que precisamos continuar aprendendo e nós estamos muito felizes em começar uma segunda temporada onde temos novos motores, novos câmbios. É uma série bastante jovem, bastante promissora, mas devemos dizer, de novo, que foi impressionante”, reforçou. 
 
“Parece que todos os pilotos e os times também ficaram bastante satisfeitos com os nossos pneus, então, eu diria que tudo recebeu o sinal verde”, avaliou.
 
Apesar das mudanças no regulamento técnico da categoria, que agora permite que cada time construa seu próprio trem de força, a Michelin não planeja grandes mudanças nos compostos, já que entende que os novos carros não tiveram um grande impacto na performance os pneus.
 
 “Isso é parte do que nós checamos nos testes e parece que os atuais pneus ainda estão fazendo um trabalho muito bom com o que vimos dos motores”, explicou Couasnon. “Nós temos algumas ideias para fazer algumas melhorias, mas iremos passo a passo. O que temos como certo hoje é que os atuais pneus ainda trabalham muito bem com os novos carros”, garantiu.
 
Por fim, ao ser questionado pelo GP como a participação na F-E ajuda a promover os pneus Michelin, Couasnon ressaltou que o objetivo de marketing está presente em todas as categorias, assim como a parte de desenvolvimento.
Michelin acredita que os pneus atuais terão bom desempenho com novos carros (Foto: Sam Bloxham/F-E)
“Isso é verdade para a F-E, mas também é verdade para cada categoria para a Michelin. Quando vamos para uma categoria, nós temos ideias do que queremos testar, que queremos provar”, comentou. “Na F-E, por exemplo, nós queremos aprender como fazer pneus que são muito rápidos, muito eficientes em termos de energia, então é isso que estamos aprendendo e nós já aprendemos alguns fatos muito interessantes”, continuou o dirigente. 
 
“Quando estamos no rali, no WRC, nós queremos aprender a fazer pneus rápidos, seguros, mas também muito resistentes ao impacto e versáteis, para que sejam rápidos no molhado, no seco e etc., então nós aprendemos bastante e podemos trazer alguma tecnologia para ruas que talvez não estejam em grandes condições”, exemplificou. “Quando estamos em Le Mans, aprendemos a fazer um pneu rápido, mas também muito constante em performance, o que também é muito importante para o seu carro, então cada disciplina realmente está trazendo para nós alguma informação específica para fazermos um pneu melhor para as ruas”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube