Guia F-E 2015/16: Virgin

A Virgin agora é parceira da DS Citroën e chega ao segundo ano da F-E com aspirações muito maiores que o quinto lugar no campeonato inicial. Jean-Éric Vergne aparece como rosto novo ao lado de Sam Bird

Sede: Londres, Inglaterra
Trem de força: Virgin DSV-01
Principais dirigentes: Richard Branson – dono; Alex Tai – chefe
Em 2014/15 : 5ª colocada – 133 pontos
Quando Sam Bird foi ao pódio em Pequim e venceu em Putrajaya, a impressão era de que a Virgin estaria rondando os maiores pontos o ano todo. Não aconteceu. Muitos abandonos de Bird, completa inconsistência de Jaime Alguersuari – agora aposentado e com todo tempo do mundo para atacar de DJ. A Virgin caiu para a metade da classificação de forma completamente mediana.
 
Só que para a segunda temporada há uma importante parceira anglo-francesa com a DS/Citroën, o que transforma o time automaticamente em um dos favoritos. O trem de força novo foi feito direto na fábrica da DS Performance, em Satory, na França, em parceria com a italiana Magneti Marelli. Além da melhora dramática entre os pilotos, com o francês Jean-Éric Vergne assumindo a vaga de Alguersuari. Uma temporada como a primeira será decepcionante para a Virgin.
Nascimento: 9 de janeiro de 1987 (28 anos) em Roehampton, Inglaterra
Na F-E: 11 ePs (2 vitórias, 3 pódios)
Na primeira temporada: 5º (103)
Na carreira: 2º na GP2 (2013); 3º na World Series (2012); 8º na F3 Euro (2009)

#2 – SAM BIRD


Sam Bird é um nome para se ficar de olho na segunda temporada da F-E. Dono de duas vitórias na categoria, o britânico fechou o campeonato inaugural em quinto, sempre mostrando muita velocidade.
 
Aparentemente, a Virgin vem com um carro bastante acertado para o segundo campeonato da F-E, o que deve render boas disputas dentro da equipe com Jean-Éric Vergne, e também com os pilotos da Audi, da e.dams e da Dragon, que também foram bem na pré-temporada.
Nascimento: 25 de abril de 1990 (25 anos) em Pontoise, França
Na F-E: 9 ePs (3 poles, 2 pódios)
Na primeira temporada: 7º (70 pontos)
Na carreira: 13º na F1 (2014); 2º na World Series (2011)

#25 – JEAN-ÉRIC VERGNE


Se teve alguém que impressionou nas classificações durante a primeira temporada da F-E, este alguém foi Jean-Éric Vergne. Muito rápido, o francês garantiu três poles e foi ao pódio duas vezes, conseguindo fechar o ano em sétimo, mesmo de fora das duas primeiras corridas.
 
Em uma equipe mais forte que a Andretti e que deu mostras de força na pré-temporada, Vergne pode ser, junto com a Virgin, um forte candidato ao título do campeonato da F-E.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube