Abalroado em Pequim, Villeneuve aceita pedido de desculpas de Félix da Costa: “Essas coisas acontecem”

Jacques Villeneuve nunca foi muito paz e amor, mas na batida em que se envolveu na abertura da temporada da F-E resolveu aceitar as desculpas pedidas por António Félix da Costa. O português assumiu total responsabilidade pela pancada

O eP de Pequim do último sábado marcou a estreia de Jacques Villeneuve na F-E. Depois de treinos complicados, Villeneuve tentava se aproximar da zona de pontuação na corrida quando tomou uma pancada por trás de António Félix da Costa. Ele até seguiu, mas as chances de pontuar estavam terminadas. Conhecido pelo pavio curto, Jacques não mostrou muita preocupação com o que houve.
 
Assim que a batida aconteceu, Félix da Costa acenou com um pedido de desculpas antes de ir até o carro de Jacques e reiterar que havia sido o culpado. Após a corrida, comentou que estava tentando consertar o mapeador de energia no volante, se distraiu e acabou abalroando Villeneuve.
Félix da Costa abalroou Villeneuve em Pequim (Foto: F-E)
Para o campeão mundial de F1 em 1997, se o português aprendeu algo com a pancada e já que pediu desculpas, está tudo bem.  
 
"Ele errou, essas coisas acontecem. Não tenho problema com isso, e contanto que ele aprenda e fale comigo, como ele fez, eu aprecio. É frustrante no momento, claro, mas essas coisas acontecem no automobilismo", afirmou.
 
Mas a flecha de Villeneuve se voltou para um lance que nunca apareceu no vídeo – uma espalhada de Robin Frijns na relargada após a entrada do safety-car pós-batida de Simona de Silvestro. 
 
"Na verdade, tenho mais problema com o que Frijns fez, entortando o carro antes. Na relargada, eu estava do lado de fora e ele decidiu mover 50 cm para a direita, isso não é legal", disse.
 
No geral, terminou sendo um sábado bem complicado para o veterano de 44 anos. Problemas de diferentes sortes no carro acabaram o fazendo tratar Pequim como uma preparação. O otimismo segue, no entanto.
Jacques Villeneuve (Foto: F-E)
"Não era o que eu esperava para esse final de semana. Passamos todo o dia cuidando de problemas e não tivemos tempo de nos preparar adequadamente para a classificação. Não fiz voltas antes da corrida com o regenerador, porque mudamos a bateria e algumas outras coisas, como um vazamento hidráulico nos freios", contou.
 
"Então, quando conseguimos analisar, teve uma bandeira vermelha no segundo treino livre. A corrida foi mais ou menos uma preparação por causa desses problemas. Quando acertarmos, acho que será bom e a corrida vai se adequar a mim, porque é muito competitiva", encerrou.
 
Villeneuve vai ter a chance de mostrar isso em dois sábados, em 7 de novembro, no eP de Putrajaya.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube