Apesar de abandono, Buemi comemora desempenho da Renault no Uruguai: “Melhor ritmo de corrida da temporada”

Sébastien Buemi não é um piloto que evita fazer as críticas que julga necessárias. Após abandonar a corrida em Punta del Este, no entanto, ele elogiou a Renault. Disse ter notado o carro mais rápido da temporada e mostrou muitas expectativas para a perna europeia do campeonato

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Após um começo complicado na temporada 2017/18 da Fórmula E, Sébastien Buemi vinha recuperando terreno nas últimas etapas. No último fim de semana, em Punta del Este, no entanto, o que de bom vinha acontecendo em termos de aproximação da liderança foi desmanchado. Buemi errou na classificação e depois abandonou a corrida. Mesmo assim, desta vez o campeão da segunda temporada da categoria dos bólidos elétricos teceu elogios ao carro da Renault.

 
De acordo com Buemi, foi o melhor ritmo de corrida que o Z.E.17 apresentou até agora – ainda que o suíço tenha ido a três pódios seguidos entre Marrakech e Cidade do México. Mas o dia não foi bom, mesmo assim. Na corrida, Buemi tentava recuperar espaço no pelotão, mas tocou a barreira de proteção e teve que trocar de carro. No fim, não teve como levar a segunda máquina até a bandeira quadriculada por falta de energia.
 
"Pela primeira vez nós tivemos um ritmo real, mas na classificação não deu para mostrar muito porque eu cometi um erro. Estávamos com boa velocidade na corrida, coisa que nunca tínhamos tido nessa temporada. Foi um pouco melhor no México, mas em Santiago foi muito ruim e aqui foi superior", disse.
 
A expectativa é uma recuperação acachapante na Europa, começando pelo primeiro eP de solo italiano. "Por um lado eu tenho grandes esperanças para Roma, mas de outro estou decepcionado pelo time. Eles mereciam mais", lamentou.
Sébastien Buemi (Foto: Renault)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os problemas constantes que Buemi diziam conter o ritmo estão sendo resolvidos agora. O piloto aponta como na FE, quase sem testes, é difícil resolver certas questões. "Entendemos agora e temos soluções, mas nem sempre resolvemos tanto quanto gostaríamos, porque não temos nenhum teste. Andamos em condições extremas na questão de temperatura, porque ou é cedo demais pela manhã ou é começo da tarde – nas últimas corridas passamos pelo frio e pelo calor", avaliou.

 
"Andamos muito pouco. Se você tem problemas, eles se arrastam por causa das poucas chances que temos para andar. Estamos agora nos aproximando de um momento onde tudo será melhor", vibrou.
 
Por fim, Buemi colocou creditou parte dos problemas que está enfrentando aos trabalhos da Renault no ano passado, quando a operação funcionou com a briga pelo título na cabeça.
 
"Ao desenvolver tanto ano passado, passamos um pouco para um caminho ruim em alguns aspectos que basicamente se tornaram contraprodutivos, mas vamos voltar a ser rápidos, acho, quando chegarmos à Europa", encerrou.
 
Agora 57 pontos atrás de Jean-Éric Vergne, líder do campeonato, Buemi volta com a FE volta em 14 de março, em Roma.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube