Chefe da F-E celebra “levar grandes corridas para cidades” e afirma que “não esperava um final assim nem em sonhos”

Alejandro Agag, o diretor-geral da F-E, disse que nem mesmo em seus sonhos mais selvagens esperava um final de temporada tão sensacional. Agag ainda praticamente garantiu a manutenção de Londres no calendário para os próximos anos

Nem sequer nos sonhos mais ousados de Alejandro Agag o chefe da F-E esperava um fim de temporada ligado na tomada da forma como aconteceu. Nos últimos metros apenas, após todo um ano melhor que a concorrência.
 
Mas foi dessa forma, melhor que nos sonhos do idealizador e chefe, que Nelsinho Piquet bate Sébastien Buemi pelo título. Além disso, Agag ainda destacou o êxito em levar as corridas para o centro de cidades pelo mundo.
Alejandro Agag: "Nem nos sonhos mais selvagens" (Foto: Reprodução/Twitter)
"Até em meus sonhos mais selvagens eu não esperaria um final como esse. Foi um dia incrível, e é isso que queríamos, levar grandes corridas até as cidades. Fizemos isso hoje", avaliou.
 
"Duas voltas do fim, qualquer um podia ser campeão da F-E entre os três. São grandes pilotos, apenas um ganha no final e creio que o vencedor teve uma estratégia muito clara para compensar pelo clima que causou problemas na classificação. Os outros pilotos estiveram fantásticos durante o campeonato. Vimos grande qualidade e ótimas corridas e chegamos ao fim extremamente satisfeitos com a forma que aconteceu, avaliou.
 
Por fim, o chefão ainda praticamente garantiu o espaço da capital inglesa no calendário para os anos futuros.
 
"Creio que o eP de Londres definitivamente tem um grande futuro. Se olharmos para como o ano andou e como as pessoas estavam felizes aqui para a corrida, estavam contentes em ver uma corrida em Londres", encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube