Chefe da Mahindra aposta em estratégia como diferencial na segunda temporada da F-E: “Vai ser de suma importância”

O chefe da Mahindra, Dilbagh Gill, está satisfeito com as liberdades que os times têm agora que se tornaram construtores, mas não espera que as equipes se diferenciem muito em termos de desempenho, por conta das limitações de energia. Dessa forma, a estratégia se torna ponto central na disputa

Tudo azul na Mahindra para a segunda temporada da categoria, de acordo com o chefe Dilbagh Gill. Após um ano inicial de dificuldades e distância da ponta, a equipe indiana agora revisa os erros e parece carregar uma confiança extra no seu primeiro carro produzido, o M2Electro.
 
Gill destacou que a eficiência do uso de energia é um ponto focal do desenvolvimento e comemorou a diversidade de opções que as equipes passam a ter na segunda temporada agora que são construtoras.
 
"Os dois aspectos em que estamos trabalhando são para fazer o carro mais rápido e aumentar a eficiência da energia, já que ambos são críticos para vencer corridas. Temos de encontrar nossas marcas iniciais esperados e também as reduções de peso no carro. A segunda temporada dá aos times mais flexibilidade em termos de desenvolvimento", disse em entrevista ao braço indiano do site inglês 'Motorsport.com'.
Dilbagh Gill abraçado ao pilotos da Mahindra, Bruno Senna e Karun Chandhok
Mas o chefe sabe que com as limitações de uso de energia, nenhuma equipe vai se desgarrar em termos de performances, então a estratégia vai ganhar proporções ainda maiores.
 
"Neste nível de competição, você não pode realmente imaginar o que vai acontecer porque cada time tem sua própria estratégia de desenvolvimento, mas estamos confiantes e também jogando com nossas forças. Creio que nossos fãs vão ficar agradavelmente supresos com o desempenho do M2Electro", confiou.
 
"Contanto que o uso de energia seja limitado não vai haver grandes diferenças de performance. A estratégia, no entanto, vai ser de suma importância", seguiu.
 
A confiança no projeto ainda foi ressaltada por Gill.
 
"Aprendemos muito da primeira temporada e estamos trabalhando duro no nosso novo M2Electro, que está passando por testes e trabalho de validação. Planejamento de recursos e logística para a segunda temporada vão ser constantemente renovados e ajustados para garantir que não tenhamos outra queda em performance", disse.
 
A Mahindra teve suas operações comandadas pela Carlin na primeira temporada, mas esse acordo não será mantido. A Campos, que foi campeão com a China – e será mantida -, deve ser a nova parceira.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube