De olho em decisão da FIA, F-E busca seguir F1 e implementar proteção de cockpit no chassi a partir de 2018

A proteção dos cockpits de monopostos não vai tardar a chegar até a F-E. Segundo o diretor-executivo da categoria, Alejandro Agag, a F-E planeja seguir a decisão da F1 em 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Enquanto a Indy não sabe bem o que fazer com relação às proteções de cockpit em seus carros, a F-E já resolveu e está a uma confirmação da FIA de oficializar a proteção revolucionária em seus carros. De acordo com o diretor-executivo, Alejandro Agag, a categoria deve seguir a escolha da F1.

 
Os novos chassis da F-E só estreiam na quinta temporada do campeonato, no segundo semestre de 2018. Como a F1 se vê forçada a escolher entre Halo e Aeroscreen – inicialmente para 2017, mas agora a introdução já foi adiada para 2018 -, a F-E vai ficar de olho.
 
"Acho que a segurança será a força motriz por trás disso e vai caber à FIA decidir. Acho que, se for seguro, [a FIA] optará pela proteção de cockpit. Gostamos dos frutos dos testes que estão fazendo na F1, então a FIA vai analisar os resultados e nos mostrar", disse Agag.
 
Assim como o chassi atual, o de 2018 será produzido pela Spark, que ganhou uma disputa contra a japonesa Dome e o consórcio francês TEOS, formado pela Mecachrome e a ADESS. Ainda não se sabe como será o chassi, embora um design futurista já tenha sido ventilado.
A F1 segue testando o Halo (Foto: Beto Issa)
Embora a escolha já esteja feita, sobre a Spark, ainda não foi oficializado. O evento para tanto é a reunião do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, em setembro próximo, quando também espera-se uma decisão sobre a fornecedora de baterias da categoria a partir de 2018. Nove fábricas estão na disputa.
 
"Mudar para um carro por corrida vai ser um grande passo, está quase ao alcance, mas temos que esperar uma decisão da FIA. Temos toda confiança de que farão a escolha correta", encerrou.
 
A pré-temporada da F-E começou nesta semana com a primeira metade dos testes coletivos no circuito inglês de Donington Park. 
 
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube