Di Grassi aparece com cronômetro zerado, supera Wehrlein e coloca Audi na frente no TL1 em Santiago

A atividade inicial do dia da Fórmula E na nova pista do Parque O'Higgins, em Santiago, contou com um impressionante domínio dos carros empurrados por motor Audi. Lucas Di Grassi liderou, enquanto Sam Bird e Robin Frijns foram terceiro e quarto colocados

Outras equipes até apareceram com força para incomodar no restante do fim de semana, mas o primeiro treino livre para o eP de Santiago contou mesmo com um domínio das duas equipes empurradas pelo motor Audi. As Virgin lideraram por bom tempo, mas foi Lucas Di Grassi quem acertou uma volta espetacular já com o cronômetro zerado. Um importante começo para Lucas, que tenta se colocar entre os postulantes às primeiras colocações do campeonato no Chile.

Di Grassi não saiu do nada. Já havia liderado quase a metade inicial inteira do treino, mas perdera a ponta para os rivais da Virgin e caíra na tabela de classificação em meio à insurgência de diferentes pilotos. Robin Frijns e Sam Bird trocaram a ponta, que depois passou por Pascal Wehrlein. No fim das contas, Lucas reapareceu e ficou com ela. 
 
Wehrlein terminou com a segunda colocação, enquanto Sam Bird foi terceiro e Robin Frijns terminou em quarto. Jean-Éric Vergne  e António Félix da Costa terminaram juntinhos, quinto e sexto. Oliver Turvey, André Lotterer, Daniel Abt e Jérôme D'Ambrosio completaram o top-10.
Felipe Massa, que escapou de um toque no muro que esteve bem próximo durante o treino, foi 14º, uma posição e menos de 0s1 atrás do companheiro Edoardo Mortara. Nelsinho Piquet, por sua vez, fechou em 16º, enquanto o parceiro de Jaguar, Mitch Evans, foi 11º.
 
O destaque negativo do treino ficou por conta de Sébastien Buemi, que bateu em cheio na segunda perna da chicane ainda nos minutos iniciais. O piloto suíço não se machucou, mas o carro da Nissan ficou bastante danificado. Até a participação no TL2 está complicada. 
Lucas Di Grassi (Foto: Audi)

Confira como foi o treino:

 
Logo no começo da sessão, Maximilian Günther parou na pista e causou bandeira amarela. Ainda era a primeira volta do piloto da Dragon, que interrompeu a sequência inicial de giros rápidos na pista. Com tudo liberado, Lucas Di Grassi foi quem pulou para a frente. 
 
O que era visível: a pista estava melhorando a cada momento, o que é natural para um traçado de primeira viagem. 
 
Depois de Pascal Wehrlein quase ter um encontro com o muro, Sébastien Buemi não conseguiu escapar. O suíço passou reto na chicane e tentou cravar no freio para evitar a pancada, mas acabou pegando bastante no muro da segunda perna. Bandeira vermelha e carro bastante danificado para a Nissan consertar.

Assim que a pista foi liberada, Di Grassi reforçou a liderança com 1min10s262 – quase 1s melhor que a volta anterior dele mesmo e que liderava. Mas a Virgin, de motor Audi, começou a mostrar força. Sam Bird primeiro pulou para segundo atrás dele, mas na sequência foi Robin Frijns quem chegou à dianteira: 1min09s821. E Bird foi para segundo com 1min10s005.
 
Após 30 minutos de atividades, os quatro carros impulsionados por motor da Audi ocupavam as quatro primeiras colocações: Frijns, Bird, Di Grassi e Daniel Abt.
 
Stoffel Vandoorne e o líder do campeonato Jérôme D'Ambrosio exploraram áreas de escape em momentos próximos ao não conseguirem contornaras as curvas. Escaparam de colisões, porém. Frijns chegou a se arrastar de lado pela pista, mas evitou qualquer estresse maior. 

Na Venturi, disparidade. Felipe Massa ainda estava longe e chegou a se arrastar no muro por conta de uma tentativa frustrada de contornar uma das curvas, enquanto Edoardo Mortara acertava uma volta e pulava para o segundo posto.

Os minutos finais trouxeram mais desafiantes para disputar a ponta. Frijns, depois de deslizar como um piloto de rali, melhorou a volta da ponta. Mas durou pouco, porque o companheiro Bird bateu e carteira e pulou para a casa de 1min08s. Jean-Éric Vergne e António Félix da Costa se aproximaram, mas quem realmente tomou a ponta foi Wehrlein: 1min08s776.
 
Foi apenas com o cronômetro zerado que Di Grassi apareceu novamente. Com 1min08s630, recuperou a ponta e ficou com ela. Atrás dele, Wehrlein, Bird, Frijns, Vergne, Da Costa, Oliver Turvey, André Lotterer, Abt e D'Ambrosio fecharam o top-10. 

FE, eP de Santiago, TL1, Resultado Final:

1 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI 1:08.630  
2 PASCAL WEHRLEIN ALE MAHINDRA 1:08.776 +0.146
3 SAM BIRD ING VIRGIN AUDI 1:08.988 +0.358
4 ROBIN FRIJNS HOL VIRGIN AUDI 1:09.059 +0.429
5 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH DS 1:09.135 +0.505
6 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR BMW 1:09.475 +0.845
7 OLIVER TURVEY ING NIO 1:09.487 +0.857
8 ANDRE LOTTERER ALE TECHEETAH DS 1:09.528 +0.898
9 DANIEL ABT ALE AUDI 1:09.563 +0.933
10 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL MAHINDRA 1:09.583 +0.953
11 MITCH EVANS NZL JAGUAR 1:09.597 +0.967
12 ALEXANDER SIMS ING BMW 1:09.700 +1.070
13 EDOARDO MORTARA ITA VENTURI 1:09.751 +1.121
14 FELIPE MASSA BRA VENTURI 1:09.780 +1.150
15 GARY PAFFETT ING HWA VENTURI 1:09.875 +1.245
16 NELSINHO PIQUET BRA JAGUAR 1:09.991 +1.361
17 JOSÉ MARÍA LÓPEZ ARG DRAGON PENSKE 1:10.017 +1.387
18 OLIVER ROWLAND TAI NISSAN 1:10.305 +1.675
19 STOFFEL VANDOORNE BEL HWA VENTURI 1:10.309 +1.679
20 MAXIMILIAN GÜNTHER AUT DRAGON PENSKE 1:10.349 +1.719
21 TOM DILLMANN FRA NIO 1:10.350 +1.720
22 SÉBASTIEN BUEMI SUI NISSAN 1:13.891 +5.261

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube