FE

Di Grassi supera Evans e lidera TL1 da Fórmula E em Mônaco que contou com 18 pilotos separados por 1s

O primeiro treino livre para o eP de Mônaco foi uma demonstração da muito próxima disputa que vem pelo resto do dia. Os 18 primeiros colocados foram separados por somente 0s907 - com Lucas Di Grassi na ponta e o companheiro Daniel Abt em 18º

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
O sábado (11) começou com um treino estranhamente tranquilo na forma do TL1 da Fórmula E em Mônaco. Tirando um período de reconhecimento na Rascasse, os pilotos passaram com certa tranquilidade pela versão que Monte Carlo apresenta para a etapa da categoria dos bólidos elétricos. Lucas Di Grassi superou com facilidade o recorde que o Gen1 marcara no traçado e liderou.
 
A volta vencedora de Lucas ficou em 50s183. Sam Bird e Mitch Evans ficaram com as posições dois e três, ao passo que Séastien Buemi, António Félix da Costa, Robin Frijns, André Lotterer, Oliver Rowland e Stoffel Vandoorne fecharam o top-10.
 
Os 16 primeiros colocados terminaram com uma volta na casa dos 50s - 18 pilotos ficaram a até 1s da liderança. Uma demonstração de extremo equilíbrio. 
 
Os problemas do dia foram curtos. Oliver Turvey estava com dificuldades de tirar qualquer coisa do carro da NIO. Foi para os boxes após as primeiras voltas e não voltou mais. No minuto final, Alexander Sims perdeu o controla da BMW e acabou atravessado na área de escape. 
 
Lucas Di Grassi (Foto: Audi)
Confira como foi o TL1:
 
Dia com relógio colocado para trabalhar em Mônaco e Lucas Di Grassi foi o primeiro a dar uma volta cronometrada - já abaixo de 1min. Max Günther baixou as voltas para a casa de 57s antes de surgir a primeira simulação do sistema de full-course yellow no fim de semana.
 
Os primeiros minutos foram dos pilotos com dificuldades para acertar o traçado da Rascasse, algo natural com os novos carros no começo de um dia que não foi precedido pelo shakedown de sexta-feira. Mas ainda com menos de oito minutos de sessão, a volta da ponta já estava na casa de 52s7, cravada por Oliver Rowland.
 
Logo surgiu o aviso inicial de investigação: Mitch Evans, por exceder o limite de velocidade no período de FCY. E o mesmo Rowland que já liderava apareceu para quebrar a volta recorde da Fórmula E no circuito: 52s283. Daí em diante, só cairia.
 
Jérôme D'Ambrosio e Robin Frijns passaram na liderança logo na sequência, ao passo que Sam Bird superou o companheiro com 51s088 para concluir na frente a meia hora inicial da sessão. António Félix da Costa e Sébastien Buemi também passaram na ponta, o suíço já colando na casa de 50s.
 
Diferente de grande parte das sessões iniciais da Fórmula E, o treino de Mônaco caminhava absolutamente tranquilo. Apenas Oliver Turvey, que entrou nos boxes após sete voltas e não voltou mais, apresentara um problema.

A demonstração de força da DS Techeetah fez com que Jean-Éric Vergne e André Lotterer tomassem a liderança um do outro antes que Evans pintasse na ponta e Bird voltasse à dianteira.
 
O tráfego se mostrou ainda mais um fator complicador no trecho final, mas nada que impedisse ainda uma volta mais rápida: Di Grassi, 50s183. Alexander Sims ainda deu conta de único quase acidente, ao rodar e ficar na área de escape.

FE, eP de Mônaco, TL1, Resultado Final:

1 L DI GRASSI Audi 0:50.183  
2 S BIRD Virgin Audi 0:50.255 +0.072
3 M EVANS Jaguar 0:50.292 +0.109
4 A SIMS BMW 0:50.330 +0.147
5 S BUEMI Nissan 0:50.347 +0.164
6 A FÉLIX DA COSTA BMW 0:50.449 +0.266
7 R FRIJNS Virgin Audi 0:50.452 +0.269
8 A LOTTERER DS Techeetah 0:50.490 +0.307
9 O ROWLAND Nissan 0:50.568 +0.385
10 S VANDOORNE HWA Venturi 0:50.638 +0.455
11 J.E VERGNE DS Techeetah 0:50.721 +0.538
12 J D'AMBROSIO Mahindra 0:50.730 +0.547
13 J.M LÓPEZ Dragon Penske 0:50.875 +0.692
14 E MORTARA Venturi 0:50.884 +0.701
15 T DILLMANN NIO 0:50.920 +0.737
16 P WEHRLEIN Mahindra 0:50.931 +0.748
17 D ABT Audi 0:51.069 +0.886
18 A LYNN Jaguar 0:51.090 +0.907
19 G PAFFETT HWA Venturi 0:51.393 +1.210
20 M GÜNTHER Dragon Penske 0:51.399 +1.216
21 F MASSA Venturi 0:51.530 +1.347
22 O TURVEY NIO 0:53.829 +3.646


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.