Em dia de teste da Aguri para segunda temporada da F-E, De la Rosa volta a andar em Donington após 21 anos

Pedro de la Rosa não dava algumas voltas em Donington Park desde que era piloto da F3 Inglesa, em 1994, 21 anos atrás. Nesta quarta-feira (8), o espanhol testou lá o carro da Aguri, de quem pode se tornar piloto no segundo ano da F-E

A Aguri mandou dois pilotos para a pista em Donington nesta quarta-feira (8) para alguns testes visando a próxima temporada. Ao lado de Salvador Durán, um dos titulares do time durante boa parte da temporada inaugural, Pedro de la Rosa foi o outro piloto. E fazia muito tempo que o espanhol não dava umas voltas em Donington Park.
 
A última vez que De la Rosa andara no circuito que é o laboratório da F-E? Pela F3 Inglesa no longínquo ano de 1994. Nestes 21 anos, o espanhol se tornou campeão de várias categorias japonesas e chegou à F1, onde esteve ininterruptamente, como piloto titular ou de testes, entre 1998 e 2014.
Pedro de la Rosa no cockpit da Aguri em Donington (Foto: Reprodução/Twitter)
Dispensado pela Ferrari no final do ano passado, Pedro agora quer voltar ao mundo fora da F1. O WEC é um interesse, assim como a F-E, onde está andando para ver se consegue se entender com o carro.
 
A vaga que ocupou no testes desta quarta foi a de António Félix da Costa, que apesar de ter feito um bom ano e até ganhado corrida, pretende dar preferência ao DTM quando as datas coincidirem. O próprio carro da Aguri é diferente, já sem a pintura azul da parceria com a Amlin, que a deixou.
 
Infelizmente para De la Rosa e a Aguri, uma forte chuva logo interrompeu o dia de atividades de pista.
 
A temporada 2015-16 da F-E começa no próximo mês de outubro. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube