Em êxtase após vitória na Cidade do México, Di Grassi revela cautela e fala em ajuda “da sorte e de Deus”

Lucas Di Grassi conseguiu uma vitória impressionante na Cidade do México. Numa temporada em que Sébastien Buemi tinha 100% de aproveitamento após três provas, Di Grassi saiu de largada atrás, batida e último lugar para uma vitória marcante que o coloca na briga pelo título

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O eP da Cidade do México deste sábado (1) foi uma daquelas corridas que instantaneamente se transforma num clássico. Lucas Di Grassi largou no 15º lugar, teve que trocar a asa traseira após um acidente na largada. Na 18ª volta de 45, Di Grassi foi aos boxes para trocar o carro. Teria que andar 27 voltas com as mesmas baterias, mas era o risco que o colocava potencialmente na briga. Deu certo. Di Grassi faturou a vitória mais improvável de sua carreira na F-E – pagando a desclassificação de 2016.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
E após a prova, Di Grassi estava em êxtase. A estratégia deu certo, mas precisou de certa sorte. Duas bandeiras amarelas e uma entrada de safety-car acabaram fazendo com que a energia durasse. Em compensação, a vantagem que foi grande logo de cara quase foi desfeita quando o carro de segurança entrou para que a Dragon de Loïc Duval fosse retirada da pista. Di Grassi segurou e venceu, mas nem ele sabe como.

 
"Para ser honesto, eu não sei. Posso dizer que foi sorte, que foi Deus… Depois do ano passado eu tive um pouco de sorte agora. Os mecânicos fizeram um trabalho fantástico, conseguimos fazer uma ótima corrida em termos de controle de energia. E tinha que trazer o carro para casa", disse.
Lucas Di Grassi (Foto: F-E)
Perguntado sobre quando acreditou na possibilidade de vencer, Lucas afirmou que quando viu a diferença em seu favor após José María López, líder da corrida antes das trocas de carro, mais de 32s, achou que dava. Quando o safety-car igualou tudo, deixou de acreditar. Estava errado nisso, porém. 
 
"Depois do pit-stop eu achei que talvez desse, porque tinha uma grande vantagem. Mas aí veio o safety-car e todo mundo encostou – e eu tinha muito menos energia. Então tive que guiar meu melhor, usar o modo de mais recuperação de energia, assumir as linhas de pilotagem mais eficientes e trazer o carro para casa", explicou o piloto.
 
O desfecho ideal para a Audi ABT, que voltou a ser punida na pista horas antes, quando Daniel Abt perdeu a pole-position por conta de um erro na regulagem de pneus. Agora a vitória foi para valer.
 
"Mostra como a F-E pode mostrar do céu para o inferno rapidamente. Eu tive uma classificação ruim, larguei em 15º, tive de mudar a asa traseira e ainda conseguimos. Estou muito feliz", encerrou.
 
A F-E agora volta da Europa, com o eP de Mônaco de 13 de maio. Sébastien Buemi ainda é o líder, mas apenas cinco pontos à frente de Di Grassi.

 

DEBATE QUENTE SOBRE AS ESTREIAS DE F1 E MOTOGP. ASSISTA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube