FE

Em parceria com promotora da F1, FE negocia para voltar à Rússia com eP em São Petersburgo

As conversas para a Fórmula E recolocar a Rússia no calendário estão a todo o vapor. O presidente Alejandro Agag e o diretor-geral da Rosgonki - que também promove o GP da Rússia de F1 - Sergey Vorobyev, confirmaram a procura por um local, preferencialmente em São Petersburgo
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Fórmula E quer voltar para a Rússia. O campeonato dos bólidos elétricos organizou uma corrida em Moscou, 2015, e tinha acordo para voltar no ano seguinte, mas que acabou desfeito meses antes da corrida. Só que as tratativas para um retorno ao país, agora para correr em São Petersburgo, estão em curso.
 
O desejo de voltar ao país não era tratado como uma prioridade, mas o desejo existia desde o cancelamento da prova moscovita. Agora, entretanto, a Rosgonki, empresa que promove a etapa local da F1, entrou na jogada e confirmou que está buscando um local.
 
"Eu posso felizmente confirmar que nossa companhia, Rosgonki, que é a promotora do GP da Rússia de F1 e dona do Autódromo de Sóchi, está trabalhando junto à FE na Rússia para a sexta temporada", afirmou o diretor-geral da empresa, Sergey Vorobyev, ao site inglês 'E-Racing365'.
Alejandro Agag (Foto: FE)
"Temos como meta uma data na primavera ou verão de 2020. Estamos mais que felizes com as negociações com Alejandro Agag e sua equipe. Vamos comentar novamente quando tivermos mais detalhes disponíveis", seguiu.
 
O presidente da Fórmula E, Alejandro Agag, confirmou que a intenção é uma corrida em São Petersburgo e a data imaginada. Mas deixa claro: nada está fechado.
 
"Eles estão certos disso e tentando, então há uma possibilidade real. Provavelmente seria em junho em São Petersburgo. O acordo não está certo. Eles querem muito, mas às vezes só isso não basta, então vamos ver como isso se desenvolve", encerrou.
 
A FE segue neste sábado, em Marrakech.