Evans bate Jimenez na última volta e vence corrida invertida do eTrophy em Berlim

Mesmo largando nas duas últimas posições, os líderes do campeonato limparam a concorrência e disputar a vitória completamente solitários

A corrida invertida, invenção da Jaguar para movimentar o final do eTrophy, foi tão cheia manobras quanto se imaginava. Na manhã deste domingo (9), em Berlim, os pilotos largaram em grid inverso em relação à classificação do campeonato. Mesmo assim, os líderes saíram das últimas posições para disputar a vitória. Simon Evans venceu e manteve o campeonato vivo.

O primeiro grande momento da corrida veio logo na largada, quando Sérgio Jimenez ultrapassou Simon Evans, penúltimo na largada e vice-líder do campeonato. Daí em diante, os dois escalaram o pelotão juntos, assumiram as duas primeiras posições praticamente ao mesmo tempo e dispararam juntos. Mas Evans sabia que teria de se mexer para manter o campeonato ao alcance. E fez exatamente isso na última volta.

Quem aproveitou a oportunidade melhor, entre aqueles que normalmente moram na parte errada da tabela, foi Greg Segers. O francês se manteve na briga pelo pódio até o fim, mas acabou ultrapassado por Cacá Bueno, que completou o pódio.

Fahad Al-Gosaibi, Abbie Eaton, Takuma Aoki, Paul Spooner, Adalberto Baptista, Alice Powell completaram. Nick Foster abandonou.

A luta pelo campeonato segue aberta. Jimenez é o líder com 136 pontos contra 128 de Evans. Desta forma, o neozelandês depende apenas de si mesmo para ser campeão.

Simon Evans venceu em Berlim (Foto: Reprodução)

Confira como foi a corrida:

A prova de grid invertido, tão esperada, começou exatamente como se imaginava: uma doideira. Paul Spooner escapou na frente, enquanto Greg Segers pulou em segundo e Takuma Aoki ultrapassou Adalberto Baptista pelo terceiro lugar. Lá no fim, Sérgio Jimenez passou Simon Evans e os dois imediatamente foram buscar o modo ataque.

Baptista rodou no meio da briga generalizada por posições e permitiu que Jimenez, que já vinha tomando postos com o ataque, entrasse na primeira parte do grid e com Evans logo colocado. Durante todo o movimento, deixaram Cacá Bueno também para trás, uma vez que o piloto até escalava o pelotão, mas de maneira mais lenta.

Segers e Aoki chegaram a trocar posições, mas o francês voltou a ocupar o segundo posto. Seria por pouco tempo, entretanto, porque em seguida fora engolido pelos líderes do campeonato.

Com pouco mais de dez minutos no relógio, Jimenez, Evans e Segers eram os três primeiros – Spooner despencara após perder a dianteira e já era o sexto. Bueno e Powell eram quinto e sexto, enquanto Nick Foster teve problemas e abandonou nos boxes.

Na frente, a briga seguia. Evans atacava Jimenez, mas conseguiria fazer efeito somente na última volta e com o último modo ataque. Passou o brasileiro, que só depois foi buscar a velocidade extra. Não tinha mais o que fazer.

Bueno passara Spooner e começou a brigar com Segers pelo terceiro posto. Eventualmente, passou e conseguiu engrenar o quinto pódio seguido.

O campeonato segue na quarta-feira para a primeira perna da rodada dupla derradeira.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube