Fórmula E rebate Grosjean sobre quantidade de incidentes de pista: “Aqui temos uma boa competição”

Romain Grosjean, no começo de abril, afirmou que a Fórmula E "foi longe demais" na quantidade de toques entre carros na pista. Mas, para a categoria de carros elétricos, não é bem assim que funcionam as coisas

No início do último mês de abril, Romain Grosjean comentou que esperava mais brigas na pista da F1, desde que não chegasse ao "extremo" da Fórmula E, que havia "ido longe demais".

Se em um primeiro momento os comentários foram ignorados, neste final de maio, em Berlim, a categoria de carros elétricos resolveu se pronunciar sobre as criticas do francês da Haas. 

James Barclay, diretor da FE, foi questionado pelo 'Motorsport' na Alemanha, durante o final de semana que recebe a antepenúltima etapa da categoria no ano, sobre o que disse Grosjean, e foi categórico: "Aqui temos uma boa competição."

Jean-Éric Vergne (Foto: DS Techeetah)

"Aconteceram incidentes, mas há incidentes em muitos campeonatos, incluindo a F1. Acredito que não há que medir tudo por uma só corrida, e sim por todo o campeonato, e temos corridas muito boas."

"Com certeza há melhorias que podemos fazer, mas não se pode discutir que uma categoria com tantos vencedores é emocionante. Os fãs aproveitam e isso que importa", rebateu o dirigente, lembrando que a FE viu, na atual temporada, sete vencedores diferentes em nove corridas. 

Para ele, há muitos toques entre carros porque o regulamento criou igualdade: "E isso é bom. Há uma razão para que as corridas sejam tão iguais."

"Temos um grande campeonato, qualquer um tem chance de ganhar, só precisamos fazer algumas pequenas mudanças como um todo, evoluindo e melhoando ligeiramente o que já é bom", finalizou Barclay.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube