Fórmula E retira chicane, diminui curvas e muda traçado do eP de Santiago

Com base no trabalho da categoria para diminuir os muitos acidentes em chicanes de baixa velocidade, Fórmula E irá correr em um traçado diferente, mais com menos curvas e chicanes extra lentas na capital chilena

O evento marcado para o próximo dia 18 de janeiro em Santiago superou os protestos populares que começaram no último mês de outubro na capital chilena. No próximo sábado, os carros da Fórmula E irão voltar ao Parque O'Higgins e encontrarão um traçado diferente daquele onde andaram em 2019. A principal mudança é a retirada de uma chicane bastante apertada foi retirada da reta oposta.
 
Na realidade, será a terceira edição do eP de Santiago e todos contam com diferentes traçados. Em 2018, na estreia, a corrida aconteceu no Parque Florestal Ciudad de Santiago, no centro da cidade; depois, em 2019, a prova partiu para o Parque O'Higgins. A corrida segue no mesmo local, apenas a pista é que muda.
 
Entre as alterações, de fato a retirada da chicane da reta oposta é o que fará um efeito maior para os pilotos. O pit-lane foi trocado de lado e agora está à esquerda dos pilotos, na parte de dentro do traçado. A mudança de lado arma uma reta oposta um tanto quanto curvada, mas que terá uma extensão um pouco menor por conta da reposição dos dois cotovelos ao fim dela. 
Pascal Wehrlein lidera o pelotão (Foto: Virgin)
Tais cotovelos criam seções seguidas de zig-zag que terminam do lado posterior ao pit-lane. No começo do traçado, há uma curva nova que inicia uma sequência esquerda e direita, diferente da antiga curva 1 longa ao lado direito. No total, 11 curvas formam a pista: três a menos que no ano passado.  
 
A mudança é parte da iniciativa da Fórmula E para diminuir os trechos travados nas pistas do campeonato e dar maior liberdade para os carros andarem em velocidade alta, além de evitar algumas das muitas batidas em chicanes de baixa velocidade no ano passado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar