GP às 10: Afeita às punições tolas, FE erra de forma grosseira ao ignorar situação de Abt com cinto de segurança

A Fórmula E não consegue solucionar o grave problema que tem de punições: distribui para motivos dos mais fúteis, como limites duros demais na pista e pequenas coisas que seriam resolvidas com alguns testes. Mesmo assim, não tomou providências e nem deu explicações quanto ao caso do cinto de segurança solto de Daniel Abt no meio do eP de Punta del Este. Uma atitude absurda

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

São muitos os atributos positivos da Fórmula E, que atrai diversas das melhores fábricas automotivas do mundo por tal motivo. Mas quando erra, a categoria dos bólidos elétricos teima em reforçar os erros e não solucioná-los. Problemas leves que poderiam ser solucionados com algumas datas para teste parmanecem sendo questões pétreas, enquanto um caso como o que viveu Daniel Abt no eP de Punta del Este do último fim de semana, quando o cinto de segurança se soltou durante a corrida, passou incólume. Por que não punir um erro que colocou o piloto em perigo? E por que não explicar a razão?

A FE erra de forma grosseira e dá a impressão de que está tentando se livrar de assumir uma culpa por tomar a decisão de acabar com o limite mínimo para troca de carros. É a avaliação de Pedro Henrique Marum.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO e convidados especiais, sempre às 10h, do dia e da noite.

Veja aqui todas as edições do 'GP às 10'.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube