Inspeção da FIA encontra ilegalidade na pressão dos pneus e desclassifica Buemi do eP de Berlim 1

Avaliações feitas após a corrida apontam que a pressão dos pneus dos dois carros pilotados por Sébastien Buemi no primeiro eP de Berlim estava abaixo do permitido pelo regulamento. Por isso, Buemi perde a quinta colocação conquistada na prova deste sábado e vê sua vantagem na liderança do campeonato diminuir

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Alemanha está rapidamente se tornando uma dor de cabeça para Sébastien Buemi. Líder do campeonato e vindo de vitórias em Mônaco e em Paris, Buemi sofreu com uma classificação muito ruim e largou apenas em 14º para o eP de Berlim disputado neste sábado (10). O suíço até conseguiu um bom resultado na prova, cruzando a linha de chegada na quinta colocação.

Porém, o esforço foi em vão: Buemi acabou sendo desclassificado, perdendo todos os pontos conquistados. A razão da exclusão está na pressão dos pneus utilizados no carro do piloto da Renault e.dams.

De acordo com o regulamento da categoria, a pressão mínima estipulada para os compostos é de 1,60 bar. No entanto, uma avaliação pós-corrida revelou que os pneus dos dois carros utilizados por Buemi estavam todos abaixo dessa marca. O primeiro carro estava calçado com pneus cujas medições variaram entre 1,46 e 1,57 bar. Já o segundo contava com pneus com pressões de 1,53 a 1,59 bar.

Sébastien Buemi (Foto: Renault e.dams)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Sem os pontos da quinta colocação da primeira corrida em Berlim, a vantagem de Buemi na liderança do campeonato sofre um sério prejuízo. O suíço saiu de Paris, palco da etapa anterior, 43 pontos à frente de Lucas Di Grassi, segundo colocado. Graças ao bom resultado de Di Grassi em Berlim – o brasileiro conquistou a pole-position e recebeu a bandeirada final em segundo – essa vantagem já tinha caído para 32 pontos, número que ainda dava um respiro a Buemi. Porém, agora essa diferença está em apenas 22 pontos.

A liderança e a chance do bicampeonato de Buemi ficam ainda mais frágeis considerando o fato de que o piloto estará ausente na rodada dupla de Nova York, devido a compromissos com o WEC. Dessa forma, Di Grassi fica com o caminho livre para espremer ainda mais a distância entre os dois. O campeonato, que parecia encaminhar o segundo título de Buemi, fica mais aberto. Agora, o suíço fica pressionado por bons resultados na segunda rodada da etapa berlinense, que será disputada neste domingo (11), e também nas duas corridas em Montreal, que fecham a temporada 2016/17 da F-E em julho.

A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube