Mais potência, durabilidade e aderência: o que muda na Fórmula E com chegada da Era Gen4

Documento divulgado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) mostra grande salto de desenvolvimento na categoria dos carros elétricos. Confira o que muda

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) publicou o registro de fabricante e o roteiro técnico para a Era Gen4, que chega na Fórmula E a partir da temporada 2026/27. E o documento, de 27 páginas, revela algumas surpresas na categoria dos carros elétricos: o chassi do Gen4 deve ser usado por mais tempo do que seus três antecessores, além de permitir outras liberdades planejadas para os fabricantes.

De acordo com a federação, o novo carro terá tração nas quatro rodas, 600 kW de potência [o equivalente a 833 cavalos] na classificação, até 450 kW [611 cavalos] na corrida e incríveis 700 kW [951 cavalos] de recuperação, divididos em 50% entre os eixos dianteiro e traseiro, com um peso aproximado de 980 kg. Espera-se que os carros atinjam 100 km/h em apenas 1.8 segundo.

As marcas Nissan, Jaguar, Porsche e Lola serão as responsáveis por fornecer os trens de força por quatro temporadas, a partir da 2026/27. Após este período, segundo a FIA, há a possibilidade de uma extensão até a temporada 2028/29, utilizando o chassi do Gen4 por mais duas temporadas.

Os carros passarão por uma vistoria geral e receberão atualizações no design a cada dois anos, semelhante ao que foi feito com os carros Gen1 e Gen3. No entanto, não há mudanças planejadas para os dados técnicos dos carros, com uma exceção: com o acordo sacramentado entre a categoria e a Bridgestone, que vai passar a fornecer os compostos em 2027, um novo modelo de pneu oferecerá cerca de 5% mais aderência do que antes e reduzirá a aceleração de 100 km/h em mais 0,05 segundos, enquanto os pneus tyfoon permanecerão inalterados.

A Fórmula E vai passar por uma grande reformulação a partir de 2026 (Foto: Fórmula E)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Num segundo momento, já a partir da quarta temporada com o Gen4, a FIA planeja uma nova reformulação visual, além de dar um salto técnico enorme, com uma nova bateria, 20% mais potente, mas com o mesmo peso. Isso significa que os pilotos terão 66 kWh de energia utilizável à sua disposição durante a corrida, em comparação com 55 kWh nas primeiras quatro temporadas da Gen4. Os carros fornecerão até 600 kW durante a corrida, 150 kW a mais do que nos anos anteriores.

Uma nova revisão dos pneus também está planejada. A aderência dos pneus deve ser aumentada novamente em dez por cento, o que deve tornar os tempos de volta onze por cento mais rápidos em comparação com o Gen3Evo. Os carros devem então ser capazes de atingir 100 km/h em 1,65 segundo.

No entanto, os fãs terão que ser pacientes por um longo tempo até que isso aconteça. A FIA estabeleceu o dia 31 de janeiro de 2029 como o prazo final para que os fabricantes interessados se registrem para a terceira parte da era Gen4.

Fórmula E retorna com a rodada dupla do eP de Portland, entre os dias 28 e 30 de junho. Todas as sessões de pista terão transmissão AO VIVO e COM IMAGENS nos canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube e no Kwai.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Formula E direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.